quinta-feira, 22 de junho de 2017

Mais de 144 mil meninos entre 11 e 15 anos precisam se vacinar contra HPV na PB

Cerca de 144,6 mil adolescentes paraibanos do sexo masculino, entre os 11 e 15 anos incompletos, já podem ser vacinados contra o papiloma vírus humano (HPV) em mais uma etapa de vacinação contra a doença. 
Segundo o Ministério da Saúde, a vacinação contra o HPV teve a faixa etária diminuída entre os adolescentes do sexo masculino para aumentar a cobertura vacinal. A vacina está sendo oferecida nas Unidades de Saúde da Família de todo o Brasil.
Além das USFs, em João Pessoa, a vacinação também vem sendo aplicada no Centro Municipal de Imunização, antigo lactário da Torre.
Assim como ocorrer com as meninas, os meninos devem tomar duas doses da vacina HPV, com intervalo de seis meses entre elas. Para as pessoas que vivem com HIV, a faixa etária é mais ampla (9 a 26 anos) e o esquema vacinal é de três doses (intervalo de 0, 2 e 6 meses). No caso dos portadores de HIV, é necessário apresentar prescrição médica.
A vacina disponibilizada no SUS é a quadrivalente e já é ofertada, desde 2014, para as meninas. A imunização protege contra quatro subtipos do vírus HPV (6, 11, 16 e 18), com 98% de eficácia para quem segue corretamente o esquema vacinal.
Para os meninos, a estratégia tem como objetivo proteger contra os cânceres de pênis, garganta e ânus, doenças que estão diretamente relacionadas ao HPV.
Nas meninas, o principal foco da vacinação é proteger contra o câncer de colo do útero, vulva, vaginal e anal; lesões pré-cancerosas; verrugas genitais e infecções causadas pelo vírus. O HPV é transmitido pelo contato direto com pele ou mucosas infectadas por meio de relação sexual. Também pode ser transmitido da mãe para filho no momento do parto.
Ainda segundo o Ministério da Saúde, a vacina HPV também foi liberada para homens e mulheres transplantados e oncológicos em uso de quimioterapia e radioterapia. Além disso, cerca 200 mil crianças e jovens, de ambos os sexos, de 9 a 26 anos vivendo com HIV, também podem se vacinar contra HPV.
Portal Correio

Sem comentários: