quarta-feira, 17 de maio de 2017

RC corta repasses da UEPB, entidades filantrópicas e até da FAP. Afinal, o que o governador tem contra Campina?

Hospital da FAPO governador Ricardo Coutinho deve ter algum problema com Campina Grande, terra de sua vice, Lígia Feliciano. Há tempos, como se sabe, vem cortando os repasses da UEPB, o que levou os servidores a deflagrarem uma greve geral por tempo indeterminado, ante a ameaça de fechamento da Universidade. Mas, não apenas da UEPB.
Também de instituições como o São Vicente de Paula, a Casa de Apoio da Rede Nacional de Pessoas Vivendo com HIV, dentre outras, e, agora, mais grave: também a FAP (Fundação de Assistência da Paraíba), com um corte da ordem de 30%. Com isso, muitos pacientes portadores de câncer vão ficar desassistidos e sem medicamentos.
A FAP deveria receber R$ 840 mil, mas o governador determinou a redução para R$ 560 mil. Segundo a Secretaria de Saúde do Estado, isso é resultado da crise econômica. E, como sempre, o Governo transferiu a culpa para a Secretaria de Saúde de Campina Grande.

Blog do Hélder Moura

Sem comentários: