terça-feira, 9 de maio de 2017

Cássio considera que adversários em Guarabira, Patos e Pombal podem se unir em um só palanque, em 2018

 Cássio considera que adversários em Guarabira, Patos e Pombal podem se unir em um só palanque, em 2018
A avaliação do senador Cássio Cunha Lima (PSDB), sobre a eleição de 2018 é de que adversários tradicionais em Guarabira, Patos e Pombal devem se unir ao projeto defendido por ele e o prefeito Luciano Cartaxo em 2018.

Segundo ele, o quadro que se desenha para a Paraíba em 2018 é, por exemplo, totalmente diferente do que o que está se configurando no Estado de Alagoas, onde a configuração nacional não deve ser seguida. O senador Renan Calheiros (líder do PMDB no Senado), por exemplo, já abriu divergência interna no partido e tem defendido afastamento do PSDB. Isso ocorre por causa da política local em Alagoas, onde o governador Renan Filho (PMDB) vai disputar a reeleição e deve enfrentar um candidato do PSDB.

Diferentemente de Alagoas, segundo Cássio, o PSDB deve marchar junto com o PMDB e o PSD em 2018. Ele disse que existem problemas isolados entre tucanos e peemedebistas em cidades como Guarabira, Patos e Pombal, por exemplo, que podem muito bem ser superados dependendo o do diálogo que será travado.

Em Guarabira, o problema ocorre entre o prefeito Zenóbio Toscano (PSDB) e o ex-governador Roberto Paulino (PMDB), que são antigos adversários políticos. Paulino faz oposição a Zenóbio e ao grupo do governador Ricardo Coutinho. O mesmo quadro ocorre em Patos entre o prefeito Dinaldinho Wanderley (PSDB) e o deputado Nabor Wanderley (PMDB), que apóia o governador Ricardo Coutinho.

PB Agora

Sem comentários: