quarta-feira, 19 de abril de 2017

Dona de casa descobre gravidez natural de quadrigêmeos em Campina Grande

A dona de casa Jéssica Priscila Leite de Sousa, de 23 anos, mãe de gêmeos, tomou um susto ao descobrir que está grávida novamente. Em seguida outro choque: uma ultrassonografia mostrou que eram três bebês. As surpresas seguiram quando um novo exame revelou que a gravidez, na verdade, é de quadrigêmeos.
Jéssica engravidou naturalmente mesmo tomando anticoncepcionais e está no quarto mês de gestação. Agora ela pensa em como vai viver com os seis filhos e o marido no pequeno cômodo em que a família mora, atrás da casa da mãe dela, em Campina Grande, no Agreste paraibano.
“Primeiramente eu descobri que eram três e com os três fiquei em choque. Com os quatro não tive tanta surpresa assim, pois já estava pensando que eram três, e neste caso, um a mais outro menos né…”, explica a dona de casa.
Por conta da gestação, considerada rara e delicada pelos médicos, Jéssica faz um acompanhamento especial no setor de alto risco da maternidade Elpídio de Almeida, em Campina Grande. Ela também teve de deixar o trabalho como balconista para ficar em repouso absoluto enquanto espera pelo nascimento dos bebês.
A cada quinze dias, a jovem vai à maternidade para receber acompanhamento de especialistas e precisa contar com a ajuda da mãe nas tarefas domésticas.
Cômodo e orçamento apertados
Casada com um vigilante, desempregada e com uma gravidez de risco, a jovem precisa lidar com outro problema: os poucos recursos financeiros. Ela mora num cômodo apertado e que oferece pouco espaço para os filhos e marido.
A casa tem apenas um banheiro, uma sala que também é cozinha e um quarto. “É difícil né? A gente tá esperando ajuda porque dois filhos já eram difíceis, com mais quatro agora vai ficar impossível”, avalia.
Apesar das inúmeras dificuldades que surgem em casos como o de Jéssica Priscila, a família não perde a alegria e espera ansiosa para a chegada dos quatro bebês.
“Todo mundo vai cuidar deles [bebês]. Eu, minhas irmãs, todos nós esperamos com muita expectativa a chegada deles”, diz a mãe de Jéssica, Maria Zuleide de Sousa Lima.

Gêmeos na família

Apesar dos seguidos sustos provocados pela gestação, gêmeos não são novidade na família de Jéssica, já que, além dos próprios filhos, ela tem irmãs e primas que também são frutos de gravidez múltipla. Mas casos como o dela, segundo os médicos, só acontecem a cada 600 mil gestações.
Segundo a obstetra Raquel Tomé de Modesti uma gravidez desse porte pode está atrelada ao histórico familiar de Jéssica. “A história familiar é um fator de risco importante, pois quem tem um caso de gemelares na família tem mais chance de passar pela mesma situação”, explica.
Com G1PB

Sem comentários: