sexta-feira, 7 de abril de 2017

Camila revela que oposição irá à Justiça contra arquivamento da CPI do Empreender-PB

Camila
A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) revelou que os deputados de oposição pretendem acionar a Justiça contra o arquivamento da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que iria investigar o Empreender-PB. Ela disse, porém, que os parlamentares irão analisar primeiro o despacho do presidente da Casa, Gervásio Maia (PSB), para ver quais as razões que o levaram a tomar tal decisão.
“Espero que esse arquivamento não tenha sido feito apenas por politicagem e acredito que o presidente Gervásio não faria isso. E depois de analisarmos isso, vamos à Justiça sim porque a oposição fez da forma correta. Esperamos as outras CPIs encerrarem para darmos início às investigações sobre o Empreender-PB”, comentou a deputada.
Camila garantiu ainda que a bancada de oposição não irá desistir fácil de instalar a CPI do Empreender-PB. “Vamos buscar nossos direitos, vamos buscar todas as formas legais para instalarmos essa CPI”, afirmou.
Denúncias – A Controladoria Geral do Estado (CGE) elaborou um relatório constatando alguns problemas no programa de financiamento de crédito. O documento aponta que a inadimplência do Empreender é de 64,5%, representando um acréscimo de 10,3% em relação ao ano de 2011. Também não foram evidenciados registros de cobrança das parcelas atrasadas, bem como não há procedimento definido com prazos e formas a serem utilizados no processo de cobrança dos inadimplentes.
Entre as diversas irregularidades, Camila revelou que, conforme o relatório da CGE, também não há controle dos valores a receber pelo Empreender. O documento mostra que em 25% das liberações de crédito, conforme a análise, não foi emitida prestações aos beneficiários. Em 18% da amostra foram verificados registros de pagamentos na cobrança bancária com valor inferior ao da prestação emitida ao beneficiário, sem registro de cobrança adicional.
“Por isso é que precisamos instalar a CPI do Empreender-PB para analisar de perto todos os pontos destacados pela Controladoria Geral do Estado. Só espero que a Casa não deixe esse tema ser engavetado”, apelou a deputada.
Ascom

Sem comentários: