quinta-feira, 30 de março de 2017

Preços do quilo dos pescados variam até 130% no comércio de João Pessoa; veja pesquisa

 Consumo de peixes é tradição na Semana Santa
Consumo de peixes é tradição na Semana SantaPreços foram pesquisados em estabelecimentos localizados na Vila dos Pescadores na Praia da Penha, no Mercado Central de João Pessoa e, ainda, no Mercado do Peixe no bairro de Tambaú
A Autarquia de Proteção e Defesa do Consumidor do Estado da Paraíba (Procon-PB) divulgou, nesta quarta-feira (29), uma pesquisa de preço de pescados, realizada nos dias 27 e 28 de março, em nove estabelecimentos comerciais que reforçam as vendas na Semana Santa. Segundo dados do Setor de Pesquisa e Estatística do Procon, foram selecionados 27 peixes e 15 frutos do mar com o objetivo de auxiliar os consumidores na compra dos produtos mais demandados. A maior variação encontrada foi do preço do quilo do peixe xaréu, que oscilou de R$ 10 até R$ 23, diferença de R$ 13, o que significa uma variação de até 130% no preço. Veja aqui a pesquisa completa.
Já entre os peixes mais em conta estão a sardinha, que pode ser encontrada de R$ 12 até R$ 15, bem como o quilo do peixe agulha, que varia de R$ 15 a R$ 20. Já a cioba ou garoupa apresentam o mesmo preço e variação de R$ 7, custando entre R$ 25 e R$ 32.
Entre os frutos do mar, o quilo de camarão de tamanho grande é ofertado de R$ 45 até R$ 60. Já o camarão de tamanho médio difere de R$ 35 até R$ 45 e o de tamanho menor de R$ 28 até R$ 35. A carne do caranguejo varia 33,33%, encontrado de R$ 30 até R$ 40, com diferença de R$ 10. A ostra ou polvo têm o mesmo custo, encontrados nos valores de R$ 30 até R$ 40 o quilo. O quilo do marisco é o mais em conta, podendo ser encontrado no valor de R$ 15 até R$ 20, com uma diferença de R$ 5.
Os preços foram pesquisados em estabelecimentos localizados na Vila dos Pescadores na Praia da Penha, no Mercado Central de João Pessoa e, ainda, no Mercado do Peixe no bairro de Tambaú.
Alerta aos consumidores
O Procon orienta os consumidores a observarem as condições de higiene de cada estabelecimento, bem como as condições do produto que será comprado, podendo assim evitar problemas posteriores. O consumidor também deverá observar a firmeza da carne dos peixes e observar se as guelras estão avermelhadas, olhos brilhantes e sem descamação, uma vez que são sinais de um produto sadio, a fim de evitar complicações de saúde.
Portal Correio

Sem comentários: