terça-feira, 28 de março de 2017

‘Carne Fraca’ barra exportações da PB mesmo sem empresa ser citada na operação

‘Carne Fraca’ barra exportações da PB mesmo sem empresa ser citada na operação
A repercussão da Operação Carne Fraca, deflagrada pela Polícia Federal no dia 17 deste mês, já ameaça indústrias paraibanas que nem sequer foram citadas nas investigações. A maior produtora de frangos do estado, Guaraves, foi comunicada por autoridades de Hong Kong que não poderá descarregar 54 toneladas de pés de frango, que seguiram de navio da Paraíba para o continente asiático no fim de janeiro. A carga foi enviada em containers, cada um com 27 toneladas, em duas embarcações e a previsão é de que elas cheguem à Hong Kong na próxima semana. Um terceiro envio teria sido feito na terça-feira passada (21), mas foi suspenso.
Fábio Coutinho, informou que a empresa ficou sabendo da rejeição do produto na semana passada, através de fiscais do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento. De acordo com o comunicado do governo federal, Hong Kong se nega a receber qualquer carga de carne ou frango enviada pelo Brasil.
“A situação é preocupante, pois se essa carga voltar, ela será perdida, uma vez que no Brasil não há mercado para pés de frango. O nosso prejuízo deve ficar em torno de R$ 100 mil”, lamentou Fábio Coutinho.
Apesar dessa resistência inicial, ainda existe uma chance de o governo de Hong Kong voltar atrás na decisão, segundo avaliação do diretor comercial da Guaraves. “A China manifestou ser favorável à aceitação de produtos brasileiros e esperamos que isso influencie Hong Kong a assumir o mesmo posicionamento”, explica Fábio Coutinho.
Segundo ele, a Guaraves não tem tentado negociar a situação diretamente com Hong Kong. “Todo esse trabalho é feito pelo governo brasileiro e pela Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA)”, conta.
A relação entre a Guaraves e Hong Kong é recente. Primeiro e único país a receber frango paraibano até o momento, o país asiático começou a importar produtos da Paraíba em junho do ano passado. De lá para cá, foram 15 containers recebidos, totalizando cerca de 405 toneladas de pés de frango.

Principal indústria do setor na Paraíba, a Guaraves abate 80 mil frangos por dia, gerando 180 toneladas de proteína animal a cada 24 horas. Com filiais em outros estados do Nordeste, a empresa tem cerca de 2 mil funcionários em unidades de produção e comercialização na Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Ceará e Piauí. 
Com informações do Portal Correio.

Sem comentários: