sexta-feira, 24 de março de 2017

Banho na água da transposição pode acabar em tragédia

Banho na água da transposição pode acabar em tragédia
 Depois da chegada da água do Rio São Francisco aos reservatórios contemplados pela transposição, tornou-se comum os moradores das regiões beneficiadas tomarem banho e aproveitarem o espaço para se divertir, sem atentarem para os riscos que estão correndo em utilizarem uma área imprópria. Os perigos são os mais variados e vão desde quedas até afogamentos e o que é considerado uma diversão pode acabar se transformando em tragédia.

Banho em água da transposição é arriscado

Em Monteiro, no Cariri da Paraíba, a 305 km de João Pessoa, por exemplo, o banho nos reservatórios da transposição se tornou hábito popular e ocorrem à vista de todos, inclusive das autoridades. Segundo apurou o Correio Online, no local não há sinalização sobre as áreas mais perigosas e nem placas informando sobre a possibilidade de redemoinhos que puxem os banhistas para o fundo do rio, sem a chance de socorro em tempo hábil. Em toda a extensão, apenas uma placa é vista e indicando o perigo para quedas, porém não para afogamentos.

O Ministério da Integração Nacional garante que está providenciando uma campanha para alertar aos moradores, a exemplo do que, segundo a assessoria do órgão, está sendo feito em Pernambuco. Enquanto isso não acontece, os banhistas continuam aproveitando a água do São Francisco sem preocupações com as consequências arriscadas do ato.

E o alerta para os riscos que essas pessoas estão correndo vem da autoridade máxima no assunto, o Corpo de Bombeiros, que recomenda que os canais da transposição do Velho Chico não sejam usados para banho.

"A orientação que o Corpo de Bombeiros passa ao cidadão é que não utilize de forma alguma esses canais para divertimentos e banhos, pois, além de afogamento, a correnteza pode trazer objetos que originem outros acidentes, como pedaços de metal, etc", informou o tenente-coronel Joelson Macena.

Campanha do Ministério

O Ministério da Integração Nacional está realizando campanhas de conscientização para alertar a população sobre os riscos de nadar nos canais e reservatórios do projeto de Integração do Rio São Francisco, pois a correnteza e a possibilidade de acontecerem redemoinhos são muito grandes.

"Inicialmente, o alerta foi feito aos moradores dos municípios pernambucanos de Sertânia, Custódia e Floresta por meio de rádios e carro de som e, com a chegada das águas na Paraíba, a campanha será ampliada para o estado", informou a assessoria de imprensa do Ministério da Integração Nacional.

Em Pernambuco, o Ministério da Integração realizou uma parceria com a Polícia Militar para conter as pessoas que eventualmente queiram usar os canais e reservatórios para tomar banho e também fará essa parceria com a Polícia Militar paraibana.

Correio Online

Sem comentários: