quarta-feira, 28 de setembro de 2016

Elba, Alceu e Azevedo cantam juntos em JP

Elba, Alceu e Azevedo cantam juntos em JP
 Após 20 anos o lançamento do disco que foi sucesso de vendas, Geraldo Azevedo, Elba Ramalho e Alceu Valença repetem mais uma vez as apresentações pelo Brasil. Em novembro, os fãs paraibanos podem esperar dois shows, um em João Pessoa, outro em Campina Grande, respectivamente nos dias 25 e 26 de novembro. Agora é só aguardar a liberação das informações sobre ingresso e local.


Redação

terça-feira, 27 de setembro de 2016

Campanha “Setembro Amarelo” é discutida na CMJP

Campanha “Setembro Amarelo” é discutida na CMJP
 A Câmara Municipal de João Pessoa (CMJP) realizou, na tarde desta terça-feira (27), uma sessão especial para discutir e estimular o “Setembro Amarelo”, campanha que realiza debates e ações de conscientização sobre o suicídio. O debate foi proposto pelo vereador Lucas de Brito (PSL), em alusão ao Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio (10 de setembro).

Lucas de Brito destacou que a discussão poderá trazer à luz os meios necessários para que a população aprenda a evitar a tragédia causada pelo suicídio no cotidiano das famílias brasileiras. “Uma luz no fim do túnel para pessoas que estão sofrendo com problemas mentais e poderão receber a atenção necessária para aliviar seu sofrimento”, justificou.

O presidente da Associação Paraibana de Psiquiatria, José Brasileiro, falou que o suicídio é uma epidemia silenciosa, porque os casos são subnotificados. De acordo com ele, também existe um mito de que a divulgação dos casos cause uma massificação desse ato.

Já o tesoureiro adjunto da Associação Brasileira de Psiquiatria, Alfredo Minervino, disse que a cada quatro segundos uma pessoa tenta o suicídio no mundo. Ele cobrou mais atenção para os pacientes com problemas mentais e pediu a elaboração de um Projeto de Lei que institua setembro como o mês de defesa da vida na Capital paraibana.

“Essa campanha surgiu para mudar a sina de muita gente. Trata-se de um diagnóstico difícil pela subnotificação dos casos. É preciso derrubar o mito de que falar sobre o suicídio pode causar a proliferação desse ato. Ao contrário, precisamos falar sobre o tema, porque quando alguém fala que vai se matar já está pensando em se matar. É necessário falar sobre o assunto para se quebrar o estigma que existe sobre as doenças mentais e sobre o suicídio”, defendeu o psiquiatra Alfredo Minervino.

O presidente do Diretório Acadêmico de Medicina da Faculdade de Enfermagem e Medicina Nova Esperança (Facene/Famene), Arnaldo Moreira Junior, afirmou que a instituição é parceira na tentativa de evitar a prática de suicídio na sociedade. O psiquiatra e professor Roberto Mendes defendeu a “psicoeducação” para garantir a proteção à vida e o acesso a profissionais especializados, que contribuirão para exterminar o estigma das doenças mentais e para conter os suicídios.

Outros professores e alunos da área de psiquiatria participaram da discussão e cobraram mais atenção do Poder Público para os pacientes com doenças mentais.

Sobre o “Setembro Amarelo”

A campanha “Setembro Amarelo” começou a ser realizada em 2015, a fim de conscientizar a sociedade acerca desse tema que ainda é considerado um tabu, mas que pode ser evitado em 90% dos casos com ações de prevenção.

A cor amarela faz alusão ao alerta que se deve ter diariamente na identificação dos possíveis casos de suicídio. Já o mês foi escolhido porque é no dia 10 de setembro que se celebra o Dia Mundial de Prevenção ao Suicídio.

No Brasil, uma das instituições que estão promovendo a causa é o Centro de Valorização da Vida (CVV), que presta serviço voluntário e gratuito de apoio emocional sigiloso para todas as pessoas que querem e precisam conversar.

PB Agora com CMJP

Vídeo: repórter e candidata brigam

Vídeo: repórter e candidata brigam
 Na noite desta segunda-feira (26), caiu na internet um vídeo onde aparecem a repórter Karina Matos, da Rede Clube, afiliada da Globo no Piauí, e Lourdes Melo, candidata a prefeita de Teresina pelo PCO (Partido da Causa Operária), discutindo nos bastidores de uma entrevista.

O vídeo, segundo informações da imprensa local, foi espalhado pelo próprio cinegrafista da emissora que gravou o fato. A imagem mostra as duas discutindo por conta da Globo e o seu "poder de manipulação", segundo palavras da candidata.


Lourdes diz que Karina quer impor o que ela vai falar: "Você quer impor o que você quer que eu fale". "Mas eu nem lhe perguntei nada, como eu quero lhe impor alguma coisa?", respondeu a jornalista.

"Para fazer uma matéria com você eu preciso de sua imagem", avisa Karina, mas a candidata só quer liberar sua voz, não a imagem de seu rosto. "A minha fala, eu tenho o direito só de querer usar só minha fala", brada Lourdes, para a revolta de Karina.

Uma das reclamações de Lourdes é que outros candidatos foram entrevistados no estúdio e ela numa praça. A política ainda diz que nunca trabalharia em uma empresa como a 'poderosa Globo', como ela se referiu à emissora.

"E eu lá tô decidindo alguma coisa, dona Lourdes? Eu sou empresária? Dona de TV? Todo mundo aqui é trabalhador. Todo mundo aqui é salário. A senhora fala que não trabalha pro sistema, mas não trabalha para ele? A rede pública de ensino é do sistema", fala a jornalista.

Karina reclama da postura da candidata e diz que ela se achava melhor que os outros: "A senhora tá se achando, se acha melhor que os outros, a gente chega aqui para trabalhar, fazer a matéria e a senhora fica com coisa com a gente, aqui é tudo trabalhador também".

É neste momento que Lourdes se enraiva. "Você que se acha, você falta nem pisar no chão, que coisa que eu estou fazendo? Você está inventando minha filha, você tem o poder, tem esse microfone e a TV, eu não tenho nada, eu só sou professora", rebate.

A gravação é realizada, e assim que ela acaba, as duas voltam a trocar farpas. Lourdes fala algo que não é possível entender no vídeo, mas Karina responde: "A senhora é muito arrogante, a senhora é arrogante, se acha, a senhora nem me conhece, mas eu lhe conheço".

O vídeo já viraliza e causa polêmica pela postura da jornalista e da candidata. A Rede Clube, em nota divulgada nesta terça (27), diz que está apurando quem vazou as imagens, já que elas não foram utilizadas na reportagem sobre Lourdes Melo.

 Confira:



Na Telinha

Propaganda de boca de urna é proibida no dia da eleição e constitui crime

e7acabdf-39b4-4a13-a5d6-12ef75012121Arregimentar eleitores ou fazer propaganda de boca de urna no dia da eleição é crime. A Lei nº 9.504/1997 (Lei das Eleições), artigo 39, parágrafo 5º estabelece a punição de detenção de seis meses a um ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa no valor de 5 mil a 15 mil UFIR. É preciso ficar atento ao que diz a legislação para não sofrer sanções.
Também constituem crimes, no dia da eleição, segundo a lei: o uso de alto-falantes e amplificadores de som ou a promoção de comício ou carreata; e a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos. O eleitor que for flagrado praticando tais crimes receberá as mesmas punições.
Por outro lado, a legislação permite, no dia do pleito, a manifestação individual e silenciosa da preferência do eleitor por partido político, coligação ou candidato, revelada exclusivamente pelo uso de bandeiras, broches, dísticos e adesivos.
No entanto, é vedado, até o término do horário de votação, qualquer ato que caracterize manifestação coletiva, com ou sem utilização de veículos, tal como a aglomeração de pessoas portando vestuário padronizado.
O uso de vestuário ou objeto que contenha qualquer propaganda de partido político, de coligação ou de candidato também é proibido aos servidores da Justiça Eleitoral, aos mesários e aos escrutinadores, no recinto das seções eleitorais e juntas apuradoras.
Os fiscais partidários, nos trabalhos de votação, somente podem usar crachás em que constem o nome e a sigla da legenda ou coligação a que sirvam, também sendo vedada a padronização do vestuário.
Pesquisas eleitorais
No dia da eleição, é permitida a divulgação, a qualquer momento, de pesquisas eleitorais de intenção de voto realizadas antes do pleito. Já a partir das 17h do horário local, quando encerrada a votação, também podem ser divulgadas as pesquisas feitas no dia da eleição.
Segundo o artigo 10 da Resolução n° 23.453/2015 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), na divulgação dos resultados de pesquisas devem ser informados os seguintes dados: o período de realização da coleta de dados; a margem de erro; o nível de confiança; o número de entrevistas; o nome da entidade ou da empresa que a realizou e, se for o caso, de quem a contratou; e o número de registro da pesquisa.
Tribunal Superior Eleitoral

Cientista britânico diz ter inventado ‘álcool que não dá ressaca e nem lesiona fígado’

bebida
Um cientista britânico afirma ter descoberto um novo tipo de álcool sintético que poderá permitir bebedeiras sem ressacas.
A nova substância, batizada de alcosynth, é resultado do trabalho do químico David Nutt, do Imperial College de Londres, e, ironicamente, ex-consultor do governo do governo britânico para assuntos ligados a drogas.
Segundo Nutt, o alcosynth simula os efeitos positivos do álcool, mas não causa dor de cabeça ou náuseas, por exemplo. E tampouco agride o fígado.
O cientista diz ter patenteado 90 diferentes compostos usando a substância. Dois deles estão agora sendo testados para uso disseminado, e o acadêmico afirma acreditar que até 2050 o alcosynth terá substituído o álcool convencional.
“Você poderá ter o prazer de tomar um coquetel sem danificar seu fígado e coração. Eles (os compostos) combinam muito bem com mojitos ou com um Tom Collins”, explicou Butt em entrevista à BBC, referindo-se aos drinques tradicionalmente feitos com rum e gim.
O cientista e sua equipe estudaram substâncias cujos efeitos no cérebro se assemelham aos do álcool para produzir a droga que, afirmam, é atóxica.
“A relação entre o álcool e o cérebro já é bem compreendida há 30 anos. Sabemos onde os efeitos positivos do álcool são mediados no cérebro, e podemos imitá-los. Sem tocar as áreas ruins, também não temos os efeitos ruins.”
nutt
Nutt foi controverso conselheiro do governo britânico para assuntos ligados a drogas
Defensores do alcosynth acreditam que ele poderá revolucionar a saúde pública, mais precisamente pela redução dos gastos com o tratamento de males provocados pelo consumo de álcool.
De acordo com ONGs britânicas, o alcoolismo é a terceira maior causa de doenças no país depois do tabagismo e da obesidade.
Experimentos anteriores com o alcosynth usaram um derivado do benzodiazepan, um tipo de tranquilizante, mas as novas substâncias, segundo Nutt, não contêm o produto.
Cautela e ceticismo
Apesar do progresso, ainda será preciso esperar um bom tempo para poder pedir uma dose do álcool sem ressaca – os custos de desenvolvimento e as barreiras regulatórias são grandes.
“É uma ideia interessante e seria ótimo para que a força de trabalho não sofresse de ressaca e fosse mais eficiente, mas ainda está muito no começo para comentarmos”, disse um porta-voz do Ministério da Saúde, embora a autarquia tenha se mostrado receptiva a financiar futuros estudos.
O cientista ficou famoso em 2009 ao ser demitido do cargo de consultor governamental ao declarar que consumir ecstasy era menos perigoso que andar a cavalo.
Ele ainda diz que o alcosynth tem um “limite de segurança” que impede o usuário de ficar bêbado demais.
“Acreditamos que, depois de quatro ou cinco drinques, o efeito se estabilizará e evitará que alguém se mate ou fique muito enjoado”, explica Nutt.
A indústria do álcool, naturalmente, mostrou ceticismo diante do alcosynth.
Em entrevista ao jornal The Independent, o presidente da Associação de Bares do Reino Unido, Neil Williams, disse que a nova substância não é necessária, já que existem “outras maneiras de evitar ressaca”.
“Há uma série de drinques de menor teor alcóolico, como cervejas. Todos bebemos beber com moderação para evitar ressacas”, afirmou.
Folha de S.Paulo

Alagoinha: Agenda do Candidato a Prefeito Jeová José e da Vice- Candidata Maria de Zé Roberto

Primeiro filho de "três pessoas" nasce a partir de nova técnica

Primeiro filho de
Uma nova técnica de fertilização auxiliou no nascimento de um bebê gerado por três pessoas, segundo a revista científica "New Scientist".

O menino hoje com cinco meses, tem o DNA do pai e o da mãe somados a uma pequena parte do código genético de uma doadora.

Médicos americanos deram o passo, sem precedentes, para evitar que o bebê tivesse uma doença genética que sua mãe, uma jordaniana, carregava. Ela é portadora da síndrome de Leigh, que teria consequências fatais para o bebê ao atacar seu sistema nervoso central.

Especialistas dizem que a técnica pode inaugurar uma nova era da Medicina ao possibilitar que famílias evitem que seus descendentes sofram de determinadas doenças genéticas.

Mas eles alertam que checagens rigorosas ainda devem ser feitas na nova tecnologia, chamada de doação mitocondrial.

Como funciona As mitocôndrias são pequenas estruturas presentes em todas as células do corpo humano, responsáveis por converter alimento em energia.

Algumas mulheres, porém, carregam defeitos genéticos nas mitocôndrias e podem passá-los para seus filhos.

Mas os cientistas desenvolveram uma técnica para isolar o problema.

Eles usaram uma técnica para reparar a mitocôndria no óvulo materno antes de fertilizá-lo em laboratório com espermatozoide do pai. O procedimento consiste em usar parte de um óvulo saudável de uma doadora combinado com o núcleo do óvulo da mãe.

Dessa forma o bebê fica só com 0,1% do DNA da doadora (DNA mitocondrial) e com o código genético da mãe, que define características como a cor dos cabelos e dos olhos dos pais.

A equipe de médicos americanos viajou para o México para realizar o procedimento, pois naquele país não há leis que impeçam esse tipo de tratamento. Mas não é a primeira vez que cientistas tentaram um método de reparar mitocôndrias gerando um bebê saudável.

No final da década de 1990, pesquisadores realizaram experimentos envolvendo uma técnica chamada transferência citoplasmática, que envolve a introdução de mitocôndrias saudáveis em óvulos.

Fonte: Último Segundo - iG 

segunda-feira, 26 de setembro de 2016

Menor sobrevive ao cair de 23º andar após tentar impressionar garota

Menor sobrevive ao cair de 23º andar após tentar impressionar garota
 O adolescente Alexander Shadrin, de 16 anos, sobreviveu a uma queda do 23º andar de um prédio em Novosibirsk, na Sibéria. Testemunhas afirmaram que ele tentava impressionar uma garota, quando sofreu o acidente.

Segundo as informações do Daily Mail, Shadrin subiu na grade da varanda para "provar sua masculinidade" quando acabou escorregando. Em seguida, ele caiu na traseira de um veículo que estava estacionado em frente ao edifício.

O rapaz foi internado com graves lesões pelo corpo, mas sua condição de saúde é estável. A polícia, que tomou depoimentos da família e da moça que o adolescente tentava impressionar, investiga o caso.

RedeTV

Argentino é preso com R$ 3 milhões em comprimidos de ecstasy

ecstasy
Um argentino foi preso com 65 mil comprimidos de ecstasy avaliados em R$ 3 milhões na noite deste domingo (25) em Santa Terezinha de Itaipu, no Paraná. O homem carregava a droga, que ao todo pesava 13,2 quilos, escondida no tanque de combustível de um carro com placas do país dele.
Segundo o ParanáPortal, agentes da Polícia Rodoviária Federal abordaram o automóvel na BR-77 e decidiram fiscalizar o carro, encontrando o ecstasy minutos depois. O argentino, de 34 anos, foi preso em flagrante.
Ele pode pegar de cinco a 15 anos de prisão, de acordo com a pena prevista para o crime de tráfico de drogas. O carro e a droga foram encaminhados para a Delegacia da PRF de Foz do Iguaçu.
Notícias ao Minuto

Mudança na lei reduz força dos “puxadores de voto”

eleiçõesUma lei aprovada na reforma eleitoral do ano passado vai acabar com uma realidade comum nas eleições deste ano. Trata-se de uma “nota de corte”, em que o candidato precisa ter pelo menos 10% do quociente eleitoral para poder se eleger vereador, deputado federal ou estadual. Isto evitará uma situação que aconteceu por exemplo no interior de São Paulo, em que uma candidata assumiu a vaga de vereadora da cidade de Dracena com apenas um voto. Por outro lado, como explica o cientista político José Henrique Artigas, esta Cláusula de Desempenho, como é chamada, pode ocasionar a diminuição dos representantes dos partidos menores nas casas legislativas de todo país. As eleições municipais acontecem neste domingo (02) em todo o Brasil.
Antes funcionava da seguinte maneira: a Justiça eleitoral dividia o número de votos válidos pelo número de vagas em cada Câmara Municipal. O resultado daria o quociente eleitoral. A partir disto, cada vez que uma coligação ou partido atingisse o número de votos equivalente ao quociente eleitoral conseguiria uma vaga na casa legislativa.
Exemplificando: a cidade de João Pessoa tem 27 vagas na Câmara de Vereadores. Supondo que nas eleições deste ano houve 270 mil votos válidos, o quociente eleitoral seria de 10 mil. Um partido ou coligação que tivesse, por exemplo, 100 mil votos (votos na legenda + votos nos candidatos) teria 10 cadeiras na Câmara (100.000 dividido por 10.000 = 10).
Agora, funcionará de maneira diferente. Como dito anteriormente, o candidato para se eleger precisa ter no mínimo 10% do quociente eleitoral. Usando o exemplo acima, um candidato X precisaria de, pelo menos, 1 mil votos para conseguir a vaga. Ou seja, mesmo que uma coligação ou partido tenha direito a 10 vagas (como mostrado no exemplo), será necessário que todos tenham obtido 10% dos votos do quociente. Caso contrário, a Justiça Eleitoral fará um novo cálculo, e as vagas restantes serão transferidas para outro partido ou coligação cujos candidatos cumpram o requisito.
Esta mudança está fazendo com que na campanha eleitoral deste ano, alguns partidos estejam pedindo aos eleitores que não realizem a prática do voto na legenda (quando o eleitor vota apenas no partido e não em um candidato específico). Apesar do voto na legenda ajudar no quociente eleitoral, ele não ajuda o candidato a obter os 10% necessários vigente na nova lei.
Especialista alerta para os riscos
O cientista político José Artigas aponta que essa alteração diminui cada vez mais o número de candidatos eleitos dos chamados partidos nanicos.
“Essa clausula começa a valer agora, prejudicando os candidatos de pequena legenda, principalmente os partidos mais radicais tanto à direita quanto à esquerda. Estes partidos menores vão ter dificuldades”, explica.
Ele esclarece ainda que a Cláusula de Desempenho vem atrelada a outra mudança, que penaliza ainda mais as siglas menores: a chamada Cláusula de Barreira, que atinge o acesso de alguns partidos ao fundo partidário, além de mexer com o acesso a horários gratuitos na TV e rádio.
“A cláusula de desempenho vem associada a outra medida, a clausula de barreira. Que tende a atingir o acesso dos partidos pequenos, ao fundo partidário e a tempo de guia. Alguns partidos não têm mais acesso ao fundo partidário e acesso ao radio e televisão e como se elege um candidato proporcional se não tem dinheiro para estruturar nem partido nem campanha, nem tempo e ainda tem que ter uma votação muito elevada? Isto inviabiliza”, afirma.
dados
Para ele, isto pode ser um perigo à democracia, já que tende a não haver mais pluralidade de siglas e representantes nas casas legislativas. Ele diz ainda que os principais atingidos são os partidos ideológicos, dando vez aos chamados por ele de fisiológicos.
E ao lado disto há o elemento a clausula de barreira, que cria uma barreira a um acesso ao fundo e aos tempos de radio e TV, o PSTU, PCB, PCO, PSL, não tem mais acesso ao fundo partidário e acesso ao radio e televisão e como se elege um candidato proporcional se não tem dinheiro para estruturar nem partido nem campanha, nem tempo e ainda tem que ter uma votação muito elevada, inviabiliza de impor no quadro eleitoral.
“Isso é muito ruim. As legendas são pequenas porque são partidos ideológicos ou novos. Seria muito bom se tivermos uma pluralidade. A clausula de desempenho e a de barreira juntas acabam inibindo a expressões das minorias. Em uma democracia não pode haver a tirania da maioria. Numa democracia elas convivem conjuntamente. Quando a gente inibe a participação ativa mesmo que minoritária, nós estamos negando o reconhecimento da existência daquela demanda. Aquela parcela é excluída e isto não pode contribuir para a vida democrática. Do ponto de vista particular, os partidos que caíram fora do espectro mais ideológicos e ficaram no congresso os fisiológicos, que não se regram nem pela civilidade, nem pelo programa ou ideologia, regram-se pelos interesses”, finalizou.
Focando a Notícia

Morre candidata a prefeita de Solânea, vítima de câncer

rosaA única candidata pelo PSOL a prefeita de uma cidade paraibana,  Rosângela Vital morreu nas primeiras horas da manhã desta segunda-feira (26). Rosa, como era conhecida, era candidata a prefeita de Solânea no Brejo, tinha câncer de mama e lutava contra a doença.
Ultimamente ela estava internada no Hospital Clementino Fraga, em João Pessoa. Rosa Vital tinha 48 anos, era agente de saúde e estava afastada dos compromissos de campanha devido ao agravamento da doença.
Este ano decidiu encabeçar a chapa do PSOL, seguindo a tendência nacional do partido de lançar candidatos em todas as cidades.
Focando a Notícia

domingo, 25 de setembro de 2016

Por traição, homem mata os filhos, em SP

Por traição, homem mata os filhos, em SP
 Duas crianças, de 3 e 4 anos, foram mortas a facadas pelo próprio pai, na madrugada deste domingo (25), no Jardim Ouro Verde, em São José do Rio Preto (SP). Após o crime, o pai, que tem 41 anos e é zootecnista com mestrado e doutorado na área, tentou cometer suicídio.

De acordo com informações do boletim de ocorrência, por volta das 2h, a mãe das crianças, uma fisioterapeuta de 39 anos, foi até a Unidade de Pronto Atentimento (UPA) do Jardim Tanguará e, desesperada, avisou a um dos guardas municipais que seu marido havia matado os dois filhos a facadas.

Os guardas foram até a casa com a mulher, onde encontraram o homem deitado na cama com as duas crianças. Conforme o registro policial, eles tentaram reanimar as crianças até a chegada do resgate, mas não conseguiram.

Os dois irmãos foram mortos pelo pai com facadas na jugular, segundo a polícia. Ele teria tentado cometer o suicídio em seguida e foi encontrado com várias perfurações no peito e ainda com a faca cravada no pescoço. Apesar de gravemente ferido, ele foi socorrido com vida ao Hospital de Base de Rio Preto, onde está internado na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

"Explicação"

Segundo a polícia, ele deixou uma carta escrita à mão na casa da família em que diz ter descoberto uma traição da mulher e, por isso, decidiu matar os filhos e se matar em seguida para que os filhos não tivessem de crescer sabendo da traição. O enterro das crianças será às 17h, deste domingo (25), no cemitério Jardim da Paz, em Rio Preto.

G1

Justiça Eleitoral recebeu mais de 32 mil denúncias de irregularidades em campanhas pelo Pardal

pardalEm todo o país, a Justiça Eleitoral já recebeu 32.070 denúncias de irregularidades durante a campanha eleitoral das Eleições 2016. Esse número representa apenas os registros do aplicativo Pardal, lançado para todo país no dia 18 de agosto, logo após o início da campanha.
Por meio desse aplicativo, qualquer cidadão pode fazer denúncia de irregularidade praticada por candidatos e partidos enviando fotos ou vídeos que comprovem indícios de crime que serão encaminhados ao Ministério Público Eleitoral (MPE). Cabe ao MPE avaliar a consistência das informações recebidas e formalizar eventuais denúncias aos juízes eleitorais de cada localidade.
Na ocasião do lançamento do aplicativo, o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Gilmar Mendes, destacou a função da tecnologia no combate à corrupção: “é uma nova ferramenta institucional de combate à corrupção eleitoral”, disse ao garantir que a Justiça Eleitoral “tem se ocupado da tarefa estratégica de promoção da cidadania, com a missão institucional de garantir a legitimidade e a segurança do processo eleitoral”.
Dados por estado
Por ser o estado mais populoso e com o maior número de eleitorado e, também, de candidatos, São Paulo é recordista de denúncias pelo aplicativo Pardal com um total de 6.444 registros.
Em seguida aparece o Espírito Santo, cujo Tribunal Regional Eleitoral foi responsável pela criação do aplicativo e que já adota esse tipo de recebimento de denúncias desde 2012. Naquela Unidade da Federação, foram recebidas 3.160 denúncias referentes ás eleições deste ano. O estado de Pernambuco surge em terceiro lugar no número de denúncias com 2.841 registros.
Esses números consideram os seguintes tipos de irregularidades: compra de votos, irregularidades em doações, crimes eleitorais diversos, gastos irregulares, propaganda eleitoral, uso da máquina pública, dentre outros. As denúncias que envolvem a propaganda eleitoral somam 51,93% dos registros.
O aplicativo Pardal pode ser baixado nas lojas on-line para dispositivos móveis (celulares e tablets) e sistemas IOS e Android.
Assessoria

Para nossa meditação Salmos 10:1-18

Resultado de imagem para bíbliaPor que estás ao longe, SENHOR? Por que te escondes nos tempos de angústia?
Os ímpios na sua arrogância perseguem furiosamente o pobre; sejam apanhados nas ciladas que maquinaram.
Porque o ímpio gloria-se do desejo da sua alma; bendiz ao avarento, e renuncia ao Senhor.
Pela altivez do seu rosto o ímpio não busca a Deus; todas as suas cogitações são que não há Deus.
Os seus caminhos atormentam sempre; os teus juízos estão longe da vista dele, em grande altura, e despreza aos seus inimigos.
Diz em seu coração: Não serei abalado, porque nunca me verei na adversidade.
A sua boca está cheia de imprecações, de enganos e de astúcia; debaixo da sua língua há malícia e maldade.
Põe-se de emboscada nas aldeias; nos lugares ocultos mata o inocente; os seus olhos estão ocultamente fixos sobre o pobre.
Arma ciladas no esconderijo, como o leão no seu covil; arma ciladas para roubar o pobre; rouba-o, prendendo-o na sua rede.
Encolhe-se, abaixa-se, para que os pobres caiam em suas fortes garras.
Diz em seu coração: Deus esqueceu-se, cobriu o seu rosto, e nunca isto verá.
Levanta-te, Senhor. Ó Deus, levanta a tua mão; não te esqueças dos humildes.
Por que blasfema o ímpio de Deus? dizendo no seu coração: Tu não o esquadrinharás?
Tu o viste, porque atentas para o trabalho e enfado, para o retribuir com tuas mãos; a ti o pobre se encomenda; tu és o auxílio do órfão.
Quebra o braço do ímpio e malvado; busca a sua impiedade, até que nenhuma encontres.
O Senhor é Rei eterno; da sua terra perecerão os gentios.
Senhor, tu ouviste os desejos dos mansos; confortarás os seus corações; os teus ouvidos estarão abertos para eles;
Para fazer justiça ao órfão e ao oprimido, a fim de que o homem da terra não prossiga mais em usar da violência.

sábado, 24 de setembro de 2016

Mãe finge ser o filho na internet e polícia prende suspeito de pedofilia

Suspeito guardava fotos de partes íntimas de adolescentes em Pernambuco

Um homem de 25 anos foi preso suspeito de pedofilia na sexta-feira (23) em Surubim, no Agreste de Pernambuco. De acordo com a Polícia Civil, a mãe de um adolescente de 13 anos descobriu que o suspeito conversava com o filho em uma rede social. Ela passou a fingir que era o jovem para marcar um encontro com o suspeito, conforme a polícia.
Ao G1, a Polícia Militar informou que os policiais foram ao local onde o encontro havia sido marcado. A polícia disse que quando o suspeito foi abordado afirmou que estava esperando por um amigo. Os policiais verificaram no celular dele que havia várias fotos de partes íntimas de adolescentes. O suspeito foi preso e levado para a Delegacia de Polícia Civil de Limoreiro, no Agreste.
Ele mantinha um perfil falso em uma rede social - com a foto de uma menina - e conversava com adolescentes, segundo a Polícia Militar. A polícia disse que na rede social, fingindo ser uma garota, ele marcava encontro com os adolescentes e mencionava que iriam manter relações sexuais, mas para isso as vítimas teriam que fazer sexo com um rapaz.
A Polícia Civil informou que o suspeito está recolhido na delegacia e será submetido a uma audiência de custódia ainda neste sábado (24).
G1

Brasileiros terão de trabalhar dez anos mais, se aprovada Reforma

naom_563747707280fTrabalhadores terão de ter pelo menos 65 anos e ter contribuído com a Previdência Social por pelo menos 25 anos para terem direito à aposentadoria. Estas novas regras entrarão em vigor se aprovada a proposta de Reforma da Previdência elaborada pelo governo Michel Temer.
Para ter acesso ao benefício integral, brasileiro precisará contribuir por 45 ou 50 anos, o tempo ainda não foi definido, de acordo com matéria da Folha de S. Paulo.
Michel Temer prometeu enviar a proposta para o Congresso antes das eleições municipais, que acontecerão no dia 2 de outubro.
Atualmente, é possível solicitar a aposentadoria por idade ou tempo de contribuição. Sendo que os homens precisam ter 65 anos e as mulheres 60 e, pelo menos, 15 anos de contribuição. Para se aposentar por tempo de contribuição, homens devem contribuir 35 anos e mulheres 30.
Notícias ao Minuto

Apostador de Juiz de Fora (MG) ganha R$ 57 milhões da Mega-Sena

mega senaUma aposta de Juiz de Fora (MG) acertou os seis números sorteados no concurso 1.860 da Mega-Sena deste sábado (24) e receberá um prêmio de R$ 57.628.178,83. O sorteio foi realizado no “Caminhão da Sorte”, que está na cidade de São Gonçalo do Rio Abaixo (MG). As dezenas sorteadas foram: 10 – 30 – 36 – 40 – 44 – 60.
Com esse valor, o dono da aposta poderia comprar 114 imóveis de R$ 500 mil cada um ou, então, adquirir 380 carros de luxo, no valor de R$ 150 mil cada um. Se for aplicado na poupança, o prêmio renderia R$ 430,8 mil por mês.
Em comemoração ao início da nova estação, a Mega realizou três sorteios nesta semana, em vez dos tradicionais dois. Os dois primeiros, na terça (20) e na quinta (22), não tiveram apostas vencedoras. Ninguém acertava a sena há seis concursos.
Outras 109 apostas acertaram a quina e cada uma delas receberá R$ 33.491,77. Já a quadra teve 11392 apostas ganhadoras, cuja premiação é de R$ 457,79.
A última vez que a Mega teve um jogo vencedor foi no concurso 1.853, em que se sortearam as dezenas 01 – 02 – 34 – 39- 41 – 45. Uma aposta, de Brasília (DF), apresentou a sena e garantiu a premiação de R$ 9.543.014,95.
A chance de se acertar as seis dezenas da Mega-Sena é de uma em 50.063.860 possibilidades.
Uol

Escândalos de corrupção despertam desinteresse em eleitores

Resultado de imagem para Escândalos de corrupção despertam desinteresse em eleitoresEm eleições municipais o debate eleitoral gira em torno, normalmente, dos problemas do dia a dia dos cidadãos, como a falta de asfalto das ruas, a infraestrutura dos bairros e das cidades. Este ano, contudo, os temas locais têm disputado espaço com a repercussão das investigações da Operação Lava Jato, o impeachment da presidenta Dilma Rousseff, a cassação do deputado Eduardo Cunha, ex-presidente da Câmara dos Deputados, e a denúncia do Ministério Público Federal contra o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
O resultado disso, na avaliação de especialistas ouvidos pela Agência Brasil, é o aumento da desconfiança do eleitor em relação aos partidos políticos e na política como um todo. Neste cenário, estudiosos do processo eleitoral preveem um alto índice de abstenção, crescimento do voto nulo e o fortalecimento dos candidatos “antipartidários”.
“Há um descrédito total das pessoas nos partidos político. Pela experiência que eu tenho, dificilmente alguém, tirando os militantes mais identificados, vai votar pela escolha partidária. A população em geral está desacreditada dos partidos políticos. A tendência vai ser a opção pelo voto carismático, na pessoa, que é o voto efetivamente pessoal”, avalia o professor de direito eleitoral da Fundação Getúlio Vargas (FGV-RJ) Marcos Ramayana.
Escândalos
De acordo com a professora da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), cientista política e especialista em comportamento eleitoral, Helcimara Telles, pesquisas recentes mostram que, a pouco mais de uma semana das eleições, a maioria do eleitores, especialmente nos grandes centros, ainda não definiu seus candidatos. Comportamento diferente do verificado em eleições passadas.
“Em Belo Horizonte, por exemplo, a gente tem por volta de 50% dos eleitores que não sabem em quem votar ou não querem votar porque ainda não escolheram. O que explica esse cenário de indecisão: primeiramente, há uma questão clássica no Brasil, que é uma baixa estruturação programática dos partidos. Ao mesmo tempo, temos uma coisa que é bastante conjuntural que são os escândalos midiáticos de corrupção e a disseminação bastante negativa do que é a política e a quase criminalização da política que recentemente tem sido oferecida ao público, sobretudo, pela Operação Lava Jato”, disse Helcimara Telles.
Para ela, a “espetacularização” e a “criminalização” da política tem aberto caminho para candidatos outsiders, aqueles com estilo e discursos antipartidários, que participam das eleições sem o apoio de grandes partidos nacionais e têm como lema que não são políticos.
“Há um cenário de altíssimo desinteresse na política e as pessoas, no chavão, não querem políticos [nos postos políticos]. Querem políticos que dizem que não são políticos. Do meu ponto de vista, tem a ver com a percepção alterada, reenquadrada e sobrerepresentada de que hoje o principal problema do Brasil seria a corrupção”, avalia Helcimara.
Já para a cientista política e professora da Universidade Federal de São Carlos (UFScar) Maria do Socorro Sousa Braga, os escândalos envolvendo políticos têm impactado diretamente na forma como a população avalia a classe política.
“Isso é ruim. Temos uma campanha muito mais personalizada por conta dos problemas por trás dos partidos. Vamos chegar ao ápice da personalização. Com isso não se discute a grande política, grandes projetos, alternativas de políticas públicas que viriam com a orientação partidária. Quando se individualiza, não se trabalha a conjuntura”, disse Maria do Socorro.
Para Helcimara, inconscientemente, o eleitor descrente, revoltado, que pratica o “voto de protesto”, acaba trocando projetos de longo prazo por outros de curto prazo. Ela ressalta que o enfraquecimento das siglas enfraquece também a própria democracia. Além dos próprios partidos, Helcimara Telles atribui o atual momento de descrença dos eleitores na política à forma como a Justiça e o Ministério Público têm atuado nos escândalos de corrupção.
“O modo como a Lava Jato, especialmente, se apresenta, como o setor virtuoso, como se ela fosse patrimônio nacional. Não as investigações, nem as operações, mas o modo como ela se apresenta, se colocando no lugar da política e disputando capital político, como se a política fosse o reino exclusivo da corrupção, tirando da política qualquer virtuosismo e levando o eleitorado a descrer cada vez mais da política”, avalia
“O efeito disso, no geral, pode ser também negativo na medida em que se criminaliza e se descrimina os partidos enquanto atores relevantes para a democracia. Isso pode gerar, como gerou em outros países como Portugal, Itália, Grécia, Espanha, nos anos de 1990, um alto índice de antipartidarismo”, acrescentou a professora mineira.
Compra de votos
Outro efeito negativo do momento delicado da política e da economia brasileira, na avaliação do professor de direito eleitoral da FGV, é a troca do voto por vantagens. “Como estamos diante de um quadro de eleição municipal e temos uma carência econômica social muito grande, a tendência sempre é aumentar a compra de votos”, afirmou Ramayana.
“Muita gente vai vender o voto para trabalhar na campanha, carregando bandeira, fazendo um bico, uma atividade complementar. Tenho visto isso aqui na baixada fluminense no Rio de Janeiro. Mesmo com a proibição da doação de pessoas jurídicas existem algumas campanhas que estão usando ainda um dinheiro bem significativo, distribuindo material caro. Continua havendo o financiador laranja”, diz o professor.
Reflexão
Marcos Ramayana avalia que episódios como o impeachment e a cassação de Cunha podem provocar uma reflexão interna nos partidos que aperfeiçoe o processo de seleção das candidaturas. Se historicamente os partidos preocupam-se em investir em candidatos “bom de voto”, a partir de agora deve haver também a preocupação com o histórico do candidato.
“Qual é o reflexo do impeachment e [da cassação] do Cunha? Fez o povo pensar em não eleger pessoas que tenham problemas com a Justiça. Pessoas que estão com esse problema geram antagonismo com quem não tem. Quem é ficha limpa explora isso na campanha, um lado que antes não era tão explorado”, pontuou Ramayana.
“Um candidato fala assim: ‘vou melhorar a saúde e a educação’. Sim, mas além dessas melhoras o povo também quer saber se essa pessoa tem processo na Justiça. Passou a ter mais valor, coisa que o brasileiro não via muito. É um lado bom, positivo. Pelo menos o eleitor está mais esclarecido, até as pessoas mais humildes estão prestando atenção nisso.”

Agência Brasil

sexta-feira, 23 de setembro de 2016

Homem agride mulher para colocar outra em casa na Paraíba

mulher-agredidaO popular Luiz Carlos da Silva, morador do bairro São Francisco zona Sul da cidade de Cajazeiras, está sendo acusado de agredir sua companheira, identificada como Adriana Alves, após uma discussão, na noite dessa quinta-feira (22).
As agressões teriam acontecido porque o suposto acusado queria colocar outra mulher para morar na casa do casal. Diante da recusa da companheira, o acusado a agrediu com pauladas, ferindo a mesma no braço.
A Polícia Militar foi acionada sendo que o acusado foragiu da ação da PM. Já a vítima foi encaminhada para o Hospital Regional de Cajazeiras (HRC), onde ficou em observação e aguardando realização de exames de raio x.
Luiz Carlos é ex-presidiário e teria saído do Presídio Padrão de Cajazeiras ha pouco mais de 15 dias.
MaisPB

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Primavera começa nesta quinta com aumento da temperatura

Primavera começa nesta quinta com aumento da temperatura
 A primavera vai começar às 11h21 desta quinta-feira (22) em todo o Hemisfério Sul. Na Paraíba, a previsão da Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado (Aesa) é de que as temperaturas variem entre a mínima de 17ºC, no Cariri e a máxima de 36ºC no Sertão. A estação das flores termina no dia 21 de dezembro, quando terá início o verão.

De acordo com a meteorologista da Aesa, Marle Bandeira, entre as principais características da primavera estão o aumento gradual da temperatura, dias mais longos e noites mais curtas. “Por estar localizada próximo à Linha do Equador, a Paraíba não sofre variações climáticas muito acentuadas quando da transição de uma estação para outra. Neste período, a temperatura do ar começa a entrar em gradativa elevação até a chegada do verão”, explicou.

Durante os meses de setembro, outubro e novembro, a Paraíba e parte da região Nordeste costumam registrar os menores índices pluviométricos do ano. “A primavera coincide com o período de estiagem, onde as chuvas são bastante reduzidas. No entanto, poderão ocorrer chuvas isoladas”, acrescentou Bandeira.

Açudes - Dos 126 açudes monitorados pela Aesa, 54 estão em situação crítica, ou seja, com menos de 5% da capacidade máxima. Outros 34 estão menos de 20%, 38 têm mais de 20% e não há barragens sangrando. “Tivemos uma redução significativa no volume dos reservatórios. Ela foi provocada pelo consumo, evaporação e pela baixa recarga, já que os últimos três meses foram de chuvas bem abaixo da média”, lembrou o presidente da Aesa, João Fernandes da Silva.

A relação completa com o nível dos 125 açudes monitorados pela Aesa está disponível no site www.aesa.pb.gov. Na página eletrônica também é possível conferir as cidades onde mais choveu este ano e a previsão do tempo em toda Paraíba.

Secom-PB