quarta-feira, 29 de julho de 2015

Para nossa meditação Salmos 79:1-13

Ó Deus, os gentios vieram à tua herança; contaminaram o teu santo templo; reduziram Jerusalém a montões de pedras.
Deram os corpos mortos dos teus servos por comida às aves dos céus, e a carne dos teus santos às feras da terra.
Derramaram o sangue deles como a água ao redor de Jerusalém, e não houve quem os enterrasse.
Somos feitos opróbrio para nossos vizinhos, escárnio e zombaria para os que estão à roda de nós.
Até quando, Senhor? Acaso te indignarás para sempre? Arderá o teu zelo como fogo?
Derrama o teu furor sobre os gentios que não te conhecem, e sobre os reinos que não invocam o teu nome.
Porque devoraram a Jacó, e assolaram as suas moradas.
Não te lembres das nossas iniqüidades passadas; venham ao nosso encontro depressa as tuas misericórdias, pois já estamos muito abatidos.
Ajuda-nos, ó Deus da nossa salvação, pela glória do teu nome; e livra-nos, e perdoa os nossos pecados por amor do teu nome.
Porque diriam os gentios: Onde está o seu Deus? Seja ele conhecido entre os gentios, à nossa vista, pela vingança do sangue dos teus servos, que foi derramado.
Venha perante a tua face o gemido dos presos; segundo a grandeza do teu braço preserva aqueles que estão sentenciados à morte.
E torna aos nossos vizinhos, no seu regaço, sete vezes tanto da sua injúria com a qual te injuriaram, Senhor.
Assim nós, teu povo e ovelhas de teu pasto, te louvaremos eternamente; de geração em geração cantaremos os teus louvores.
Ó Deus, os gentios vieram à tua herança; contaminaram o teu santo templo; reduziram Jerusalém a montões de pedras.
Deram os corpos mortos dos teus servos por comida às aves dos céus, e a carne dos teus santos às feras da terra.
Derramaram o sangue deles como a água ao redor de Jerusalém, e não houve quem os enterrasse.
Somos feitos opróbrio para nossos vizinhos, escárnio e zombaria para os que estão à roda de nós.
Até quando, Senhor? Acaso te indignarás para sempre? Arderá o teu zelo como fogo?
Derrama o teu furor sobre os gentios que não te conhecem, e sobre os reinos que não invocam o teu nome.
Porque devoraram a Jacó, e assolaram as suas moradas.
Não te lembres das nossas iniqüidades passadas; venham ao nosso encontro depressa as tuas misericórdias, pois já estamos muito abatidos.
Ajuda-nos, ó Deus da nossa salvação, pela glória do teu nome; e livra-nos, e perdoa os nossos pecados por amor do teu nome.
Porque diriam os gentios: Onde está o seu Deus? Seja ele conhecido entre os gentios, à nossa vista, pela vingança do sangue dos teus servos, que foi derramado.
Venha perante a tua face o gemido dos presos; segundo a grandeza do teu braço preserva aqueles que estão sentenciados à morte.
E torna aos nossos vizinhos, no seu regaço, sete vezes tanto da sua injúria com a qual te injuriaram, Senhor.
Assim nós, teu povo e ovelhas de teu pasto, te louvaremos eternamente; de geração em geração cantaremos os teus louvores.

OITO EM CADA DEZ CRIANÇAS E ADOLESCENTES USAM CELULAR PARA ACESSAR A INTERNET

fone_smart-5938O celular superou os computadores de mesa e passou a ser o aparelho mais usado por crianças e adolescentes para acessar a internet. Pesquisa divulgada hoje (28) pelo Comitê Gestor da Internet revela que 82% dos jovens entram na rede por telefones móveis, enquanto 56% navegam em dispositivos fixos. Os dados foram coletados em 2014, a partir de 2,1 mil entrevistas domiciliares com jovens de 9 a 17 anos.
Em 2013, o percentual de crianças e adolescentes que acessavam a internet pelo celular era 53% e pelo computador, 71%. Também cresceu significativamente o índice de jovens que acessam a rede por tablets, de 16%, em 2013, para 32%, em 2014. A pesquisa mostrou ainda que 81% da população dentro da faixa etária analisada acessa a internet todos os dias. Em 2013, o percentual era 63%.
A maior motivação dos jovens para usar a rede é entrar nas redes sociais (73%), buscar informações para trabalhos escolares (68%) e pesquisas de interesse pessoal (67%). Outro uso importante é o de aplicativos de mensagens instantâneas (64%). Em seguida vêm atividades recreativas como ouvir música (50%) e assistir a vídeos (48%).
Apesar do aumento da navegação, as habilidades relacionadas ao uso da rede não cresceram na mesma proporção. Na faixa de 11 a 17 anos, 64% disseram que sabem bloquear as mensagens enviadas por pessoas indesejadas. Em 2013, o índice era 55%. O percentual de jovens que sabem mudar as configurações de privacidade nos perfis das redes sociais, escolhendo que informações deixar públicas, caiu de 58% para 56%. O número de adolescentes que sabem comparar informações de páginas diferentes para checar a veracidade dos dados subiu de 42% para 46%.
A migração para o acesso por outros dispositivos indica também mudanças de hábito, como explica a oficial do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) Gabriela Mora. “Os adolescentes estão usando a internet de uma forma cada vez mais individualizada. E uma das características também é essa busca por autonomia. É importante respeitar isso”, destacou.
Junto com a pesquisa, o Unicef lançou a campanha Internet Sem Vacilo, que busca conscientizar sobre os riscos e comportamentos problemáticos na internet. “Então, a campanha provoca muito mais no sentido de estabelecer diálogos do que controle. Mais do que trabalhar com uma supervisão ou restringir o que o adolescente acessa”, acrescenta Gabriela sobre as peças publicitárias estreladas por apresentadores de canais com apelo entre o público jovem no YouTube.
A busca por privacidade e independência é, na avaliação de Gabriela, uma característica normal da idade. “Isso faz parte da própria constituição do sujeito que está ali construindo a sua identidade, criando laços com pessoas que estão fora do círculo familiar. A adolescência é isso, essencialmente.”
Por isso, é importante que os pais e as escolas discutam a relação dos jovens com a rede, ressalta o pesquisador do Centro de Estudos sobre as Tecnologias da Informação e da Comunicação (Cetic) Fábio Senne. Segundo ele, os estudos têm mostrado que uma visão mais participativa tem sido mais efetiva do que impedir o acesso das crianças. As crianças devem acessar a internet, exercer a sua liberdade de expressão e seus pontos de vista na rede, no seu entender, mas a conversa e a mediação sobre o uso que está sendo feito são fundamentais.
EBC

TCE VAI CONVOCAR AGÊNCIAS PARA ESCLARECER GASTOS DE R$ 80 MILHÕES DO GOVERNO RC COM PUBLICIDADE EM TRÊS ANOS

TCE1Gastos com publicidade. O assunto tem tirado a tranquilidade do Governo Ricardo Coutinho, a partir de levantamento realizado pelo Tribunal de Contas do Estado, a partir de dados contidos no Siafi (Sistema Integrado de Administração Financeira). Tipo: nos últimos três anos, o Governo gastou mais de R$ 80 milhões apenas com propaganda e publicidade.
E uma fatia considerável foi destinada a portais e blogs. O que chama atenção. Mas, também surpreende o fato de que, enquanto no Siafi, foram mais de R$ 80 milhões, no Portal da Transparência, os valores caem para pouco mais de R$ 52 milhões, nesses três anos, ou seja, 2013, 2014 e considerando apenas os três primeiros meses de 2015.
Diante dessa disparidade, TCE decidiu acionar a Secretaria de Comunicação para explicar uma diferença de R$ 30 milhões. É muito dinheiro para estar numa área assim nebulosa. O detalhe é que, após acionar a Secretaria da Comunicação, o TCE deve convocar brevemente as agências que faturaram com o Governo, também para esclarecer de que forma o Governo aplicou tantos recursos, através dessas empresas.
Os dados – Em 2013, os gastos com publicidade declarados no Siaf foram de R$ 42,44 milhões. Em 2014, caíram para R$ 30,58 milhões e este ano vai em R$ 7,1 milhões. Já no Portal da Transparência, os valores declarados foram de, respectivamente, R$ 29,28 milhões (2013), R$ 20,61 milhões (2014) e este ano está R$ 3,12 milhões.
Blog do Helder Moura

Ônibus de transporte escolar da cidade de Aroeiras pega fogo na PB-102

Oito estudantes estavam dentro do transporte, nenhum deles ficou ferido.

Ônibus já destruído (Crédito: G1/TV Paraíba)
Um ônibus utilizado para transporte escolar ficou destruído após pegar fogo no início da tarde desta terça-feira (28), na PB-102, entre as cidades de Aroeiras e Gado Bravo, Agreste do Estado. O ônibus levava oito alunos do Sítio Boa Vista, para aulas em Aroeiras. O veículo sucumbiu em chamas e nada pode ser feito pelos bombeiros, ao chegarem ao local.
De acordo com o portal G1, o ônibus pertencia à prefeitura de Aroeiras, que afirmou em nota que a vistoria do veículo estava em dia, e que o motorista ainda tentou se livras das chamas, sem sucesso.
Ainda não foi diagnosticado pela perícia o motivo do incêndio no ônibus. A Polícia Militar foi ao local e controlou o trânsito, sinalizando o local e contatando o guincho para retirada dos destroços.
WSCOM Online com G1

terça-feira, 28 de julho de 2015

Paraíba já tem cinco reservatórios sangrando

Paraíba já tem cinco reservatórios sangrando
 Cinco açudes monitorados pela Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) estão sangrando, conforme o órgão informou nesta terça-feira (28). Julho não terminou e o volume de chuvas já superou em 36% a média histórica do mês em João Pessoa, conforme a AESA.

Na Paraíba em decorrência das últimas chuvas 5 reservatórios já estão sangrando e a previsão para as próximas 24h é de fortes chuvas para Campina Grande e João Pessoa.

Segundo a AESA, atingiram a capacidade máxima de armazenamento de água, os reservatórios de Araçagi - em Araçagi Gramame/Mamuaba - no Conde Jangada - em Mamanguape Olho Dágua - em Mari e Suspiro - em Serra da Raiz. No Estado, 44 reservatórios com capacidade armazenada superior a 20% do seu volume total; 36 reservatórios em observação (menor que 20% do seu volume total) e 39 reservatórios em situação crítica (menor que 5% do seu volume total).

O Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet) e o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais (Cemaden) emitiram alerta ontem informando que as chuvas fortes iriam persistir até o meio-dia de hoje, principalmente em João Pessoa, Campina Grande e Areia. No fim de semana, choveu em 42 municípios, e o maior volume caiu no litoral. Neste fim de semana choveu mais (em milímetros) nas cidades de: Cabedelo 60; João Pessoa 59; Mataraca 58,4; Araçagi 37 e Pilar 38,7.

PBAgora

segunda-feira, 27 de julho de 2015

Vereadora Maria de Zé Roberto de Alagoinha: “Tenho orgulho de ser mulher e negra!!!”

Iniciei na política através do meu me pai, José Roberto, que foi vereador por três mandatos. Homem humilde que tinha o prazer de ajudar a todos, mas sofreu muitas dificuldades por ser agricultor, analfabeto e negro.
De suas filhas eu era a que o acompanhava em tudo, assim tomei gosto pela política!! Após ter um AVC e ficar impossibilitado de continuar sua luta, ele passou a ver em mim a sua sucessora.
Em 2004 me candidatei a vereadora pelo PSDB.  Senti muitas dificuldades por ser também negra e mulher, indiretamente sofri muitos preconceitos, mas graças a Deus e por meu conhecimento na comunidade, através do meu pai, venci e me tornei vereadora.
Assim, segui para o segundo mandato o qual fui privilegiada em ganhar novamente, dessa vez sendo a mais votada com 505 votos, reconhecidos por meu trabalho de luta em fiscalizar as ações do Poder Executivo em prol do povo querido de Alagoinha!!
Com esse trabalho me encontro hoje no terceiro mandato, mesmo sofrendo as dificuldades por ser negra e mulher!! E são nesses embates que ganho mais ânimo e força para continuar lutando pelo povo e seus direitos.
Não sou Mulher de desanimar.  Tenho garra e orgulho de ser Mulher e Negra!!
*Maria Rodrigues de Almeida Farias é vereadora pelo PSDB-Mulher no município de Alagoinha/PB
**Fonte: PSDB-Mulher PB

Mulher cultiva abóbora de 260 quilos que continua crescendo

Uma mulher tem chamado atenção por conta de uma abóbora. Cultivada em sua horta, o fruto pesa cerca de 260 quilos. 

Silvia Manteuffel, moradora de Fiirstenwalde, na Alemanha, contou ser a primeira vez que cultiva abóboras. Ela se disse surpreendida com o tamanho já atingido. 

Segundo a mulher, a abóbora tem uma circunferência de 3,20 metros. Ela pretende usá-la no Halloween, comemorado no dia 31 de outubro. Vale lembrar que a abóbora ainda está crescendo, e pode atingir peso e tamanho ainda maior até lá.

Techmestre

CAMILA TOSCANO APRESENTA AÇÕES NA ASSEMBLEIA LEGISLATIVA QUE BENEFICIAM 15 MUNICÍPIOS

camila
A deputada estadual Camila Toscano (PSDB) teve aprovado, por unanimidade, na Assembleia Legislativa (ALPB) 11 requerimentos que beneficiam 15 municípios paraibanos. Os pedidos feitos pela deputada ao Governo do Estado vão desde a reforma de estradas e escola, de perfuração de poços artesianos, a instalação de uma nova Casa da Cidadania no Brejo.
“O Governo do Estado não existe apenas para construir coisas novas, mas também para fazer a manutenção e preservação do que já existe. As solicitações que fizemos vão propiciar um benefício enorme para a população desses municípios que esperam por essas obras. Vamos permanecer vigilantes e cobrando do Governo a realização dos trabalhos pedidos por nós aqui na Assembleia”, destacou a deputada.
Um dos Requerimentos aprovados solicita ao secretário de Recursos Hídricos, do Meio Ambiente e da Ciência e Tecnologia a implantação de estudos técnicos de viabilidade para a perfuração de poços artesianos na cidade de Cuitegi, nos sítios Palmeira e Mucunã. Também foi requerido pela deputada Camila Toscano, a reforma da Escola Estadual de Ensino Médio José Soares Carvalho, localizada em Guarabira, e a instalação de uma Casa da Cidadania em Solânea.
Entre os pedidos, a deputada também solicitou ao superintendente do DER o rejuvenescimento asfáltico da estrada que liga Alagoinha a Cuitegi, bem como retirada da vegetação e a recuperação da sinalização horizontal e vertical. Também houve a solicitação das obras nas estradas que ligam os municípios de Mamanguape, Rio Tinto, Marcação e Baía da Traição; da que liga Belém ao Rio Grande do Norte; de Gurinhém a Mulungú; de Cuitegi a Pilões e a entrada do município de Mulungú ligada a BR-230.
Assessoria

João Pessoa:Festa das Neves terá os ‘Dois Africanos’ e outras atrações; confira a programação

Dupla conhecida nacionalmente é a principal atração da festa, que traz muita cultura e tradição em 2015.

O Ponto de Cem Réis vai concentrar a programação cultural da Festa das Neves 2015. De 1°a 5 de agosto, a programação do evento mais popular do calendário festivo de João Pessoa vai trazer apresentações musicais que contemplam desde o estilo brega, MPB, cultura popular e o hip hop dos Dois Africanos.
A dupla, que se tornou popular depois de participar de uma disputa musical em um programa de TV em nível nacional, está confirmada para fazer o show de encerramento da Festa, que acontece no dia 5, às 21h45. Opai Big Big (do Benin) e Izy Mistura (do Togo) decidiram formar a parceria em 2012, depois de um curto período de convívio como estudantes, aqui na cidade de João Pessoa.
No show do dia 5, eles vão apostar na mistura de hip hop e influências da cultura africana e nacional para encantar o público, com um repertório baseado no disco “Dois Africanos – Primeiro Passo”, lançado em 2014, e nas músicas que foram apresentadas durante a disputa na TV.
A programação religiosa de aniversário da cidade começa nesta segunda (27) e se estende até o dia 4. O ponto alto da programação religiosa são os em omelete1devoção à santa padroeira da cidade, realizados na Catedral de Nossa Senhora das Neves, sempre às 19h30 (no dia 5, feriado municipal, o novenário tem início às 16h).
A parte profana da programação também vai de 1º até o dia 5 de agosto, data em que João Pessoa completa 430 anos. A programação é diversificada e com temáticas destinadas a adultos e crianças, contando com os tradicionais parquinhos de diversões e atrações musicais.
Estrutura
Um esquema de segurança envolvendo Guarda Civil Municipal (GCM), Polícias Civil e Militar e Corpo de Bombeiros funcionará durante os dias de Festa das Neves. “Como sempre, a festa evidencia a sua vocação familiar. Neste ano, demos um foco maior à cultura popular, com atrativos para toda a família. Vai ser um evento seguro e com a cara da nossa cidade”, declara o diretor-executivo da Fundação Cultural de João Pessoa (Funjope), Maurício Burity.
De acordo com o plano operacional definido pela Polícia Militar e Secretaria de Segurança Urbana e Cidadania (Semusb) da PMJP, 160 homens ficarão divididos no patrulhamento a pé e motorizado.
Diversão
Como não existe Festa das Neves sem parquinho de diversões, o entretenimento da garotada (e dos grandinhos nostálgicos) está garantido de 1º a 5 de agosto, com brinquedos tradicionais (carrossel, samba, carrinhos bate-bate, Kamikaze e a aguardada Monga, a mulher-macaco) instalados nas ruas Dom Ulrico, Vigário de Sarlen e Duque de Caixas (até a altura da Praça Rio Branco). Já os brinquedos mecânicos ficarão nas ruas Odon Bezerra, Pedro I, Dom Adauto e Acadêmico Aloísio Sobreira.
Os vendedores ficarão divididos entre a Avenida Visconde de Pelotas, Ponto de Cem Réis, a Rua Duque de Caxias e o estacionamento da Praça Rio Branco. “Lembrando que nenhum comerciante fixo poderá ocupar as calçadas”, lembra Hildevânio Macedo, secretário de Desenvolvimento Urbano.
A montagem dos parquinhos está prevista para começar nesta terça (28) e seguir até a sexta (31); depois os equipamentos passarão por uma inspeção pelo Corpo de Bombeiros.
Atrações musicais:
PB Pop 
Formada por 18 músicos, a Orquestra PB Pop contempla um perfil musical bastante diverso, dos clássicos executados pelas grandes orquestras até as músicas do momento, temperada com arranjos originais.
Glauco MeirelesNatural de Cajazeiras, Glauco despertou musicalmente aos 7 anos de idade, tocando junto com o irmão caçula em encontros com a família e amigos. Em 1998, aos 15, ganhou da mãe o primeiro violão. Desde então, iniciouos estudos básicos em música e toca em eventos culturais e católicos. Em 2009, já em João Pessoa, deu os primeiros passos profissionais como cantor e violonista e entrou no circuito de shows em barzinhos e shopping centers. Enfim, gravou o primeiro CD, “Ao seu Gosto”, em 2010, que foi relançado remasterizado.
Banda Omelete 
As joias bregas, híbridas do rock e seresta da velha guarda, serão resgatadas pela Banda Omelete. Versões de Odair José, Fernando Mendes, Reginaldo Rossi, Waldick Soriano, Evaldo Braga, Wando, Sidney Magal, Lindomar Castilho, Maurício Reis e Genival Santos estão certas no repertório.
No centro de tudo (e “morto de chique”, nas suas próprias palavras), SinfrônioLima, “o”crooner. Tudo começou em 1993, quando Lima convidou alguns amigos da Orquestra Sinfônica da Paraíba para fazer uma sátira dos grandes astros. A ideia ganhou força e tomou forma definitiva quando Eliézer Filho, um dos grandes do teatro paraibano, assumiu a direção dos dois primeiros shows da banda, moldando o visual brega-chique que dá o tom do espetáculo.
Programação da Festa das Neves 2015:
Pavilhão dos Brincantes (Ponto de Cem Réis):
1º/08 (sábado):
18h30 – Lapinha Jesus de Nazaré (Cabedelo);
19h30 – Repentistas Antônio Costa e Paulo Cruz;
20h – Grupo de Teatro e Danças Creusa Pires;
02/08 (domingo):
18h30 – Coco de Embolada com os Mestres Frank e Nazar;
19h30 – Tambores do Forte de Cabedelo;
03/08 (segunda-feira):
18h30 – Babau da Paraíba (Guarabira), com o Mestre Clóvis;
19h30 – Afoxé Liberdade Negra, com Mestre Armandinho;
04/08 (terça-feira):
18h30 – Ventriloquia(Guarabira), com Mestre Clébio;
19h – Mulheres do Cangaço – Grupo de Dança do Sesc-JP;
19h30 – Danças Ciganas com o Grupo Fênix;
05/05 (quarta-feira):
18h30 – Babau Joaquim Guedes (JP), com o Mestre Vavau;
19h30 – Grupo de Dança Flor de Lírio (JP);
20h – Grupo de Dança da Maioridade Reaprendendo a Viver (JP).
Shows musicais (Ponto de Cem Réis):
1º/08 (sábado):
20h30 – Banda Omelete
02/08 (domingo):
20h – Banda Os Caras
03/08 (segunda-feira):
20h – Glauco Meireles
04/08 (terça-feira):
20h –Banda Brega É Você
05/08 (quarta-feira):
20h30 – Orquestra PB Pop do Maestro Rogério Borges
21h45 –Dois Africanos
WSCOM Online

Concurso do IBGE é autorizado; são 600 vagas

Concurso do IBGE é autorizado; são 600 vagas
 O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) foi autorizado a realizar um novo concurso para um total de 600 vagas. A autorização foi dada pelo Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão (MPOG) por meio da portaria nº 302 publicada no “Diário Oficial da União” desta segunda-feira (27).

Serão 90 vagas para analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatística (nível superior), 50 para tecnologista em informações geográficas e estatística (nível superior) e 460 para técnico em informações geográficas e estatística (nível médio).

O último concurso do IBGE foi realizado em 2013 quando 132,6 mil candidatos disputaram 432 vagas de níveis médio e superior. Os salários variaram de R$ 2.813,10 a R$ 8.907,45. A organizadora foi a Cesgranrio. Foram 300 vagas para técnico em informações geográficas e estatísticas, 60 para analista de planejamento, gestão e infraestrutura em informações geográficas e estatística, 60 para tecnologista em informações geográficas e estatística e 12 para pesquisador em informações geográficas e estatísticas. O resutlado final foi divulgado em fevereiro de 2014.

O novo concurso público não poderá contemplar a localidade prevista no anexo I do edital nº 2/2013, que rege o concurso atualmente vigente, para a qual haja candidato aprovado e não convocado.

O provimento dos cargos nos quantitativos previstos deverá ocorrer a partir de dezembro de 2015, e está condicionado à xistência de vagas na data da nomeação; e à declaração do respectivo ordenador de despesa, quando do provimento dos referidos cargos, sobre a adequação orçamentária e financeira da nova despesa à Lei Orçamentária Anual e sua compatibilidade com a Lei de Diretrizes Orçamentárias, demonstrando a origem dos recursos a serem utilizados.

O prazo para publicação do edital de abertura do concurso público será de até seis meses, contado a partir da data de publicação desta portaria, ou seja, até janeiro de 2016.

G1

Solicitei da deputada estadual Daniella Ribeiro, melhorias para Alagoinha. e recebendo a resposta aguardamos sua colaboração, para nossa amada Alagoinha!

Iraquiano gay relata como escapou de ser atirado de prédio pelo Estado Islâmico

O grupo extremista autodenominado Estado Islâmico (EI) tem uma punição especial para gays - o lançamento à morte do topo de prédios altos. Taim, um estudante de Medicina de 24 anos, conta a história de como escapou desse destino numa fuga do Iraque ao Líbano.



"Na nossa sociedade (iraquiana), ser gay é igual a uma sentença de morte. Quando o 'EI' mata gays, muitos ficam felizes porque pensam que somos doentes.



Percebi que era gay aos 13 ou 14 anos. Também pensava que a homossexualidade era uma doença, e só queria me sentir normal. Por isso fiz terapia durante meu primeiro ano na faculdade. Meu terapeuta me aconselhou a pedir ajuda aos amigos e dizer que eu passava por um 'período difícil'. 
Minha formação é muçulmana, mas meu ex-namorado vinha de um ambiente cristão, e eu também tinha muitos amigos cristãos, com quem costumava sair. Em 2013, envolvi-me numa briga com um colega de faculdade, Omar - que depois se integrou ao 'EI' -, motivada por essa convivência com cristãos.
Um amigo meu disse a ele que pegasse leve porque eu enfrentava um momento duro e recebia tratamento por ser gay. Foi assim que ficaram sabendo. Acho que a intenção do meu amigo era boa, mas o que aconteceu em consequência disso arruinou minha vida.
Em novembro de 2013, Omar me atacou com dois amigos. Eu estava apenas andando para casa depois de um ótimo dia. Eles me espancaram, jogaram-me no chão e rasparam minha cabeça. Diziam: 'Essa é só uma lição por enquanto, porque seu pai é um homem religioso. Olhe o que você faz!'. Ele queria dizer que eu só não tinha sido morto ali em respeito ao meu pai, porque venho de uma família religiosa.
Deixei a cidade por alguns dias e não apareci na universidade. Mas acabei voltando, e, em março de 2014, deixei Omar furioso de novo, desta vez por dizer que não-muçulmanos não deveriam pagar a "jizya", uma taxa paga por não-muçulmanos a governos muçulmanos. Estava lavando as mãos no banheiro da faculdade quando ele e outros me atacaram mais uma vez.
Eles chegaram por trás, mas reconheci um deles pelo relógio verde. Era o mesmo grupo. Eles me bateram até me deixar semiconsciente. Quase não conseguia andar, e parei de ir à faculdade por um mês.
Então, no meio das provas finais, o 'EI' tomou o poder. Omar me ligou, pediu que me arrependesse e me juntasse a eles. Eu desliguei o telefone.
Em 4 de julho, um grupo de soldados do 'EI' veio até minha casa. Meu pai atendeu a porta e eles teriam dito: 'Seu filho é um infiel e um homossexual, e nós viemos trazer a punição de Deus para ele'.
Meu pai é um homem religioso, e para minha sorte conseguiu convencê-los a voltar no dia seguinte, para que ele pudesse verificar a veracidade da acusação. Ele entrou em casa e começou a gritar. Ao final, afirmou: 'Se essas acusações forem verdade, eu vou entregá-lo a eles, e feliz'. Eu fiquei estático, sem saber o que fazer ou dizer - muito menos me defender.
Eu estava em choque. Mas minha mãe decidiu que eu deveria deixar nossa casa imediatamente, e começou a me ajudar a conseguir um visto para sair do Iraque. Era meia-noite e ela me disse: 'Estamos indo agora'.
Ela me levou até a casa da minha tia. No dia seguinte, reservou um voo para a Turquia e conseguiu um visto para mim. Mas eu teria que passar por Erbil (capital da região curda do Iraque), e eles não nos deixariam entrar no Curdistão. Passei duas semanas num vilarejo perto de Erbil tentando entrar, e nada. Tentei ir por Bagdá mas havia combates na estrada e o motorista se recusava a ir. Tentei sair muitas vezes, sem sucesso.
Em agosto, após semanas me escondendo, minha mãe deu um jeito de me levar a Kirkuk, dirigindo por campos e estradas de terra. De lá segui para Sulaymaniyah. Planejava ir para a Turquia, mas o primeiro voo disponível era para Beirute, e eu não precisava de visto - e aqui estou.
Se eu tivesse ficado, o 'EI' teria ido atrás de mim e me matado como fizeram com outros. Se não me pegassem, meus próprios parentes teriam feito o serviço. Poucos dias depois que saí, soube que meu tio - irmão do meu pai - tinha jurado limpar a honra da família.
Recentemente recebi uma mensagem anônima pelo Facebook - minha mãe acha que foi meu tio. Dizia: 'Você está em Beirute. Vou te perseguir até no inferno'.
Tudo o que quero agora é ficar em um lugar seguro, fora de alcance do meu pai e de qualquer extremista. Quero estar seguro, ser livre e ser eu mesmo - quero me formar e começar a viver... Só quero começar a viver.
Advogados de direitos humanos do Projeto de Assistência a Refugiados Iraquianos me ajudaram a obter status de refugiado e estão tentando me realocar em outro país, onde quero continuar meus estudos. Aqui vivo em um quarto do tamanho do banheiro da minha antiga casa. Estou num limbo.
Acho que vou me recuperar aos poucos, mas sempre haverá a lembrança desse período negro quando tive que literalmente correr pela minha vida. Foi muito estressante, mas consegui.
Perdi contato com a maior parte da minha família. Um mês depois que fugi, meu irmão mais novo me enviou uma mensagem no Facebook dizendo: 'Tive que deixar a cidade. A família está despedaçada e a culpa é toda sua'.
Fiquei nervoso e não respondi. Mas senti saudades dele no Revéillon, então escrevi dizendo: 'Não é minha culpa ter nascido assim. Eles ('EI') são os criminosos'. E depois disso tivemos uma longa conversa no Facebook sobre nossas infâncias.
Não falei mais com meu pai. O que ele fez foi muito doloroso. Ele é meu pai. Teria que me proteger e me defender acima de tudo. Mas quando ele disse que me entregaria ao 'EI', ele sabia o que fariam comigo. Ele sabia. Talvez o perdoe no futuro, mas agora não quero nem pensar nele. Quero que fique fora da minha vida.
Mas com minha mãe falo toda semana. É difícil para ela porque não há sinal de celular e ela tem que sair da cidade para conseguir sinal. Ela é a mulher mais incrível do mundo. Ela é culta e respeitosa - é brilhante. Ela me ama, e nunca discutiu minha homossexualidade quando me ajudava a fugir.
Ela estava apenas focada em me deixar em segurança. Porque é minha mãe, acho que ela sempre soube que sou gay. Mas tudo que senti dela foi o amor, um amor verdadeiro. Nunca me despedi dela porque quando consegui (fugir) já havia tido tantas tentativas frustradas que achava que iria voltar e vê-la novamente.

Tudo o que queria era um abraço dela.

Ainda tenho amigos gays, mas perdemos contato para a própria segurança deles. No começo deste ano um dos meus melhores amigos, que ficou no Iraque, foi morto. Ele foi jogado do alto do principal prédio do governo.

Era um grande homem, uma pessoa muito gentil. Tinha 22 anos, era estudante de Medicina, muito calmo e esperto - quase um gênio. Costumava me contar sobre as últimas descobertas científicas - sempre tirava notas altas, e nunca andava sem um livro.

Nós nos conhecemos pela internet - gays iraquianos costumam frequentar comunidades online - e depois pessoalmente. Ao vivo ele era bem quieto, mas online não parava de falar. Ele compartilhava seus maiores segredos comigo. Como homens gays, todos tínhamos que ter vidas secretas.

Não sei como ele foi descoberto, porque era muito cuidadoso - talvez por meio de uma mensagem de celular ou de internet. Quando o 'EI' captura alguém, eles vasculham todas as mensagens.

A última vez que o vi ao vivo foi pouco antes de o 'EI' tomar nossa cidade, mas continuamos em contato até minha fuga.
Não consigo descrever o que senti quando vi imagens dele pela primeira vez. Aquele vídeo me persegue em pesadelos. Sinto que estou caindo do alto. Sonho que estou sendo preso e depois jogado de um edifício - o mesmo destino do meu amigo.
É devastador vê-lo ir dessa maneira brutal. Ele foi vendado, mas sei que era ele pelo porte físico e tom de pele. Parece que ele morreu imediatamente, mas um amigo me disse que não - talvez o prédio não fosse alto o suficiente. Esse amigo me disse que ele foi apedrejado até a morte.
Eu queria desabar. Não podia acreditar. Um dia ele estava vivo, ativo, vivendo sua vida.
E agora ele se foi.
Mesmo antes da chegada do 'EI', eu vivia em estado de medo constante. Não há leis para te proteger. Milicianos estavam matando pessoas em segredo - e ninguém dizia nada. Para eles, somos apenas um bando de criminosos sujos que precisam ser eliminados porque atraímos a ira de Deus e somos a fonte de todo o mal.
Foi muito difícil nos anos recentes. Havia milicianos e homens de segurança que - se descobrissem que alguém era gay - prendiam, estupravam e torturavam essa pessoa. Houve muitos assassinatos supervisionados pelo Exército iraquiano. É possível ver soldados em vídeos de pessoas sendo apedrejadas ou queimadas vivas.
Eu vi um vídeo em que um homem gay teve cordas amarradas no pescoço e foi arrastado pelas ruas, apedrejado e queimado. Alguns tiveram os retos preenchidos com cola e foram deixados no deserto para morrer.
Antes do 'EI', acho que talvez o poder da minha família tenha me protegido. Mas mesmo se o 'EI' desaparecesse agora, o risco seria o mesmo, agora que já fui identificado como gay.
A diferença agora é que o 'EI' tem apenas um método terrível de matar pessoas - jogando essas pessoas de prédios e apedrejando-as caso não morreram na queda. Esse era o meu destino se o 'EI' tivesse me pegado.
O que também mudou é que a mídia está atenta às ações do 'EI', porque é o 'EI'. E o 'EI' filma tudo, divulga o vídeo e afirma 'Matamos essas pessoas por serem gays, e essa é a punição deles de acordo com nosso Livro Sagrado'.
O 'EI' é profissional quando o assunto é perseguir gays. Caçam um a um. E quando pegam algum, vasculham seu telefone e amigos do Facebook. Eles estão tentando identificar todo homem gay. É como uma trilha de dominó - se um cai, os outros irão cair também.
É devastador ver a reação pública aos assassinatos. Normalmente, quando o 'EI' divulga imagens online, as pessoas se solidarizam com as vítimas - mas apenas se não forem gays. Você deveria ver os comentários no Facebook sobre os vídeos de assassinatos. "Odiamos o 'EI' mas amamos quando fazem coisas assim. Deus o abençoe, 'EI'". "Sou contra o 'EI' mas sou totalmente a favor quando matam gays". "Ótimas notícias. Isso é o mínimo que os gays merecem." "A homossexualidade é o crime mais horrendo do mundo. Belo trabalho 'EI'." "A cena é horrível, mas eles merecem." "Esses sujos merecem o 'EI'."
E há milhares de pessoas concordando com esses comentários cheios de ódio. É isso que perturba tanto. É dessa sociedade que eu fugi.

O Islã se opõe à homossexualidade. Meu pai me fez estudar a sharia (lei islâmica) por seis anos porque queria que fosse religioso como ele. Há um hadith (narrativas e pregações atribuídas ao profeta Maomé) que recomenda que homens gays sejam jogados de desfiladeiros, e depois que um juiz ou um califa decida se devem ser queimados ou apedrejados até a morte.

Penso que o 'EI' está jogando homens gays do alto de prédios porque nossa sociedade nos odeia e é uma maneira de conseguir apoio.

Eu tento não assistir aos vídeos do 'EI'. Mas para ser sincero eu procuro os vídeos deles de martírio. Quero ver se consigo ver Omar, o homem que arruinou minha vida.

Fico muito preocupado com os gays que ainda estão lá. Tenho dezenas de amigos que não podem deixar o país porque não têm dinheiro para isso. Mas depois da morte de nosso amigo eu me despedi e bloqueei todos (em redes sociais), para a própria segurança deles.

Vim a público para honrar meu amigo que foi morto - e para todo homem gay que conheço que ainda está no Iraque. Quero que os iraquianos saibam que somos seres humanos, e não bandidos. Temos sentimentos e temos alma. Parem de nos odiar apenas porque nascemos diferentes.

Tive sorte em conseguir sair. Salvei minha alma. Mas e eles? Terão sorte suficiente para sobreviver? E, se sobreviverem, irão se recuperar do trauma da perseguição? É um desastre, e todos eles são alvos.

Taim contou sua história à repórter da BBC Caroline Hawley. Taim não é seu nome real, e Omar também não é o nome verdadeiro de seu algoz.
BBC Brasil