sexta-feira, 22 de setembro de 2017

Para nossa meditação Salmo 42

Resultado de imagem para biblia1 Assim como o cervo brama pelas correntes das águas, assim suspira a minha alma por ti, ó Deus!
2 A minha alma tem sede de Deus, do Deus vivo; quando entrarei e me apresentarei ante a face de Deus?
3 As minhas lágrimas servem-me de mantimento de dia e de noite, enquanto me dizem constantemente: Onde está o teu Deus?
4 Quando me lembro disto, dentro de mim derramo a minha alma; pois eu havia ido com a multidão. Fui com eles à casa de Deus, com voz de alegria e louvor, com a multidão que festejava.
5 Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas em mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei pela salvação da sua face.
6 Ó meu Deus, dentro de mim a minha alma está abatida; por isso lembro-me de ti desde a terra do Jordão, e desde os hermonitas, desde o pequeno monte.
7 Um abismo chama outro abismo, ao ruído das tuas catadupas; todas as tuas ondas e as tuas vagas têm passado sobre mim.
8 Contudo o Senhor mandará a sua misericórdia de dia, e de noite a sua canção estará comigo, uma oração ao Deus da minha vida.
9 Direi a Deus, minha rocha: Por que te esqueceste de mim? Por que ando lamentando por causa da opressão do inimigo?
10 Com ferida mortal em meus ossos me afrontam os meus adversários, quando todo dia me dizem: Onde está o teu Deus?
11 Por que estás abatida, ó minha alma, e por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, o qual é a salvação da minha face, e o meu Deus.

Médicos encontram verme em olho de rapaz

Um platelminto de 3 milímetros foi encontrado dentro do olho de um jovem mexicano de 17 anos. O garoto sentiu dores por 3 semanas antes de ir ao médico, quando descobriu o parasita "andando" pelo órgão.
Os especialistas notaram a "minhoca" na íris do paciente justamente com sinais de inflamação, buracos e sangue, mas não conseguiram identificiar exatamente a espécie do animal, pois ele teve de ser cortado para que os médicos pudessem retirá-lo do olho do jovem.
O menino vive em uma área rural do México e só procurou auxílio depois que sua visão começou a piorar fortemente: "Não é comum para trematodas [tipo de platelminto] infectar olhos; não é comum para nenhum tipo de verme infectar olhos", afirma Pablo Guzman-Salas, responsável pelo tratamento, ao LiveScience.
Os cientistas ainda não sabem como e quando o parasita entrou no olho do paciente.
"Após 6 meses de acompanhamento, o garoto não teve melhora na acuidade do olho direito", aponta o relatório publicado sobre o caso. Pensando nisso, os médicos acreditam que o jovem não poderia ter feito muita coisa para evitar a "invasão": ele só estava no local errado e na hora errada.
Galileu

Juiz afirma que ‘em nenhum momento’ considerou homossexualidade doença

O juiz Waldemar Cláudio de Carvalho, da 14ª Vara Federal do Distrito Federal, afirmou em nota nesta quinta-feira, 21, que ‘em nenhum momento’ considerou homossexualidade como doença. Na segunda-feira, 18, o magistrado determinou que o Conselho Federal de Psicologia não impeça psicólogos de ‘promoverem estudos ou atendimento profissional, de forma reservada, pertinente à (re)orientação sexual’.

Segundo o juiz, houve ‘interpretação e a propagação equivocada’ de sua decisão. “Em nenhum momento este magistrado considerou ser a homossexualidade uma doença ou qualquer tipo de transtorno psíquico passível de tratamento”, afirmou.

A decisão atendeu a pedido da psicóloga Rozangela Alves Justino em processo aberto contra o colegiado, que aplicou uma censura à profissional por oferecer a terapia aos seus pacientes. Segundo Rozângela e outros psicólogos que apoiam a prática, a Resolução do Conselho Federal de Psicologia restringia a liberdade científica.

Para o Conselho, a decisão tomada na ação popular contra a Resolução 01/99 ‘abre a perigosa possibilidade de uso de terapias de reversão sexual’.

“A ação foi movida por um grupo de psicólogas (os) defensores dessa prática, que representa uma violação dos direitos humanos e não tem qualquer embasamento científico”, afirmou o Conselho. “As terapias de reversão sexual não têm resolutividade, como apontam estudos feitos pelas comunidades científicas nacional e internacional, além de provocarem sequelas e agravos ao sofrimento psíquico.”

VEJA A ÍNTEGRA DA NOTA DO JUIZ WALDEMAR

Nota da 14ª Vara Federal sobre o processo n. 1011189-79.2017.4.01.3400

Considerando a interpretação e a propagação equivocada acerca da decisão proferida por este Magistrado nos autos do Processo n. 1011189-79.2017.4.01.3400;

Considerando que em nenhum momento este Magistrado considerou ser a homossexualidade uma doença ou qualquer tipo de transtorno psíquico passível de tratamento;

Considerando ser vedado ao Magistrado manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento (art. 36, III, da Lei Orgânica da Magistratura Nacional);

Considerando existir meio processual adequado à disposição das partes para pedir o esclarecimento de eventuais obscuridades ou contradições em qualquer decisão judicial (art. 1.022, I, do novo Código de Processo Civil);

Este Magistrado vem a público declinar dos convites a ele formulados por diversos meios de comunicação no intuito de debater ou esclarecer seu posicionamento acerca da questão. Espera-se a compreensão do público em geral, em especial daqueles que não tiveram a oportunidade de ler, em sua integralidade, a referida decisão, que se encontra disponível no sítio do TRF1
(http://portal.trf1.jus.br/sjdf/), em Notícias.

Cordialmente,
Brasília-DF, 21 de setembro de 2017.
WALDEMAR CLÁUDIO DE CARVALHO
Juiz Federal da 14ª Vara do DF

Por Julia Affonso Luiz Vassallo
Fonte: Estadão

Lei permite desconto e agricultores liquidam dívida de R$ 917 mil pagando apenas 5%

A dívida de R$ 917 mil que produtores rurais do Assentamento Areial, em Mogeiro, tinham com o Banco do Nordeste foi liquidada após acordo que deu desconto de 95%. O montante pago foi R$ 45,9 mil, dividido entre 27 trabalhadores. Cada um deles contribuiu com R$ 1,7 mil.
O Assentamento Areial dispõe de uma área de 365 hectares. A associação que representa os trabalhadores realizou operações com o Banco do Nordeste em 2002 e a dívida não tinha sido paga até então. A comunidade produz milho, feijão, amendoim, gergelim e também tem uma criação de tilápias, mas enfrentou a seca dos últimos anos e permaneceu endividada. Com a quitação, os produtores planejam novos investimentos.
“Estávamos com as portas fechadas, pois desde 2011 sofremos com a seca. O pagamento da dívida com a lei foi um ótimo negócio. Estamos planejando novos investimentos e dessa vez teremos as águas do São Francisco passando perto do nosso assentamento”, afirmou o produtor Adilson Teotônio Bispo.
Por meio da Lei 13.340, o Banco do Nordeste foi autorizado pelo governo federal a conduzir a renegociação e liquidação de dívidas com produtores rurais de toda sua área de atuação até o dia 29 de dezembro.
A lei permite também a renegociação das dívidas, com a ampliação do prazo para pagamento em situação vantajosa: início dos reembolsos apenas em 2021; parcelas anuais e com direito a bônus por adimplência nas parcelas futuras; juros de 1% a 3,5% ao ano. Contudo, a não adesão à renegociação ou liquidação por parte do cliente que tem direito aos benefícios da Lei, fará com que a dívida retorne à condição de inadimplência, com possibilidade de execuções e cobranças.
A Paraíba tem a oportunidade de renegociar mais de 40 mil operações e os produtores rurais que liquidarem suas dívidas poderão fazer novas propostas de financiamento, para voltar a investir em suas propriedades rurais. Os contratos já liquidados têm média de rebate de 88%.
portalcorreio

Saúde libera vacinas antirrábicas na PB

Saúde libera vacinas antirrábicas na PB
A 3ª Gerência Regional de Saúde (GRS), sediada em Campina Grande, já disponibiliza as doses de vacina antirrábica e as seringas para os 42 municípios que compõem a gerência e queiram iniciar a vacinação de cães e gatos na zona rural ou áreas de difícil acesso. O Dia D da Campanha de Vacinação contra a Raiva Animal, quando todos os municípios devem implantar locais de vacinação, será no dia 21 de outubro e a meta para os 42 municípios é que sejam imunizados 80% dos 163.026 animais, sendo 117.162 cães e 45.864 gatos.

O município da 3ª GRS com o maior número de cães e gatos a serem vacinados é Campina Grande, com um total de 61.874, seguido por Queimadas, com 7.853. A meta é imunizar pelo menos 80% do total da população canina, conforme informou a coordenadora de Imunização da 3ª GRS, Ana Maria Moraes. A vacinação contra a raiva animal deste ano seguirá os mesmos critérios dos anos anteriores, conforme o Plano de Controle da Raiva no Ciclo Urbano, especialmente em cães, que são os maiores transmissores da doença.

Na semana passada aconteceu uma reunião com coordenadores da Vigilância Ambiental, Imunização, Atenção Básica e médicos veterinários dos 42 municípios com o chefe do Núcleo do Controle de Zoonoses da Secretaria de Estado da Saúde (SES), o médico veterinário Assis Azevedo, para que fossem repassadas algumas informações sobre a campanha deste ano, especialmente para os profissionais que participam pela primeira vez.

“A vacina é o principal instrumento de prevenção e controle da raiva animal e daí a necessidade de que as metas sejam cumpridas e a importância do engajamento de todos”, explicou a gerente regional da 3ª GRS, Tatiana Medeiros. A raiva é uma doença infecciosa aguda causada por um vírus e é transmitida aos seres humanos principalmente por meio da mordedura de animais infectados.

Na Paraíba, os últimos casos de raiva humana foram registrados em Queimadas e em João Pessoa, no ano de 1999. No caso da raiva canina, neste ano foi registrado um caso, no mês de julho, na cidade de Pilões, onde um cão de caça foi infectado por um morcego e morreu. Os outros dois casos de raiva canina no país aconteceram no Maranhão e no Mato Grosso.
PB Agora

Papa anuncia fim da possibilidade de recurso para padres que cometem abusos

O papa Francisco anunciou hoje (21) que um religioso efetivamente condenado por abuso sexual contra um menor de idade não poderá apresentar recurso e jamais terá a graça concedida. O pontífice fez este anúncio ao receber os membros da Pontifícia Comissão para a Tutela dos Menores, organismo criado por ele há quatro anos para trabalhar pela educação e prevenção de abusos dentro Igreja Católica. A informação é da EFE.
Francisco, que tinha um discurso escrito, deixou o protocolo de lado para falar de improviso sobre algumas das preocupações e acusações de atraso que surgiram sobre como a Igreja está enfrentando o problema e reconheceu que existe lentidão na hora de analisar os muitos casos que chegam.
Segundo o papa, os atrasos se devem a dois fatores: falta de pessoal e os vários pedidos de recurso. “Os advogados trabalham para tentar diminuir a pena, porque é disso que os advogados vivem”, explicou o pontífice, lembrando que então todos os aspectos legais são analisados novamente, provocando mais atraso.
Diante disso, Francisco anunciou que está trabalhando para que quando um abuso for provado, isso será suficiente para não admitir recurso.”Se há provas, ponto. (A sentença) é definitiva”, declarou.
Para Francisco, uma pessoa que comete um abuso é “doente” e não pode ser perdoada porque pode voltar a cometer o mesmo crime dentro de pouco tempo. “Temos que botar na cabeça que é uma doença”, afirmou ele, reiterando a “tolerância zero contra os abusos”.
Durante o seu discurso, o papa citou o árduo trabalho da Comissão e disse que a Igreja demorou a “tomar consciência” sobre este problema. Entre as pessoas que ouviram as palavras de Francisco estavam o inglês Peter Saunders e a irlandesa Marie Collins, que sofreram abusos sexuais de padres durante a infância.
Da Agência EFE

quinta-feira, 21 de setembro de 2017

Vereador de Guarabira Jr. Ferreira cobra esclarecimentos ao HRG sobre falta de ambulâncias e vagas na hemodiálise

Júnior Ferreira, no uso da tribuna
(Fotos: João Pedro Terto/TV Portalmidia)
Júnior ainda chamou a atenção da população para a má qualidade do asfalto usado na construção do anel viário, de Guarabira, construído pelo governo do Estado no setor que liga a Maison D`Mel Laguna ao girador localizado em Itamatay que, em menos de três meses de inaugurado, já precisou de reparos para tapar centenas de buracos.O vereador Júnior Ferreira (PSDB) de Guarabira-PB usou a tribuna da Casa Osório de Aquino, na sessão ordinária desta terça-feira (19), para cobrar uma explicação por parte da direção do HRG (Hospital Regional de Guarabira) com relação a uma possível falta de ambulâncias para fazer o transporte de pacientes daquela unidade de saúde. Na oportunidade, o parlamentar também pediu esclarecimentos a sobre a falta de vagas no setor de hemodiálise do hospital.
No próximo domingo, 24, acontece a final do campeonato de futebol amador do Clóvis Bezerra, promovido pelo vereador Júnior Ferreira. A disputa pelo título acontece pela manhã e promete ser uma grande festa.
Portal Mídia

Câmara recua e libera coligações partidárias para as eleições de 2018

Câmara dos Deputados recuou nesta quarta-feira (20) e decidiu liberar, por 348 votos a 87, a formação de coligações partidárias para as eleições de 2018.
O texto-base da proposta de emenda à Constituição (PEC), aprovado no último dia 5 de setembro em primeiro turno, proibia a formação de coligações já no ano que vem.
No entanto, ao analisar destaques com sugestões de alterações ao texto nesta quarta, os parlamentares aprovaram um que acaba com as coligações somente a partir de 2020.
Com isso, ficam mantidas as regras atuais para a escolha de deputados federais e estaduais no pleito de 2018.
Pelo sistema em vigor, chamado de proporcional com lista aberta, as cadeiras são distribuídas após um cálculo que leva em conta os votos dados aos candidatos do partido ou da coligação. Por conta disso, o eleitor ajuda a eleger candidatos de outros partidos que estão na aliança.
Além disso, os partidos têm interesse nas coligações para agregar tempo de rádio e TV durante as campanhas eleitorais. Críticos à prática argumentam que as coligações são oportunistas porque são formadas não por ideologia política, mas por pragmatismo e, depois das eleições, são desfeitas.
Para concluir a votação da PEC, os deputados ainda vão analisar outros destaques. Em seguida, há um acordo para já votar o texto em segundo turno nesta quarta.
Por se tratar de uma proposta de emenda à Constituição, o texto, que teve origem no Senado, precisa ser aprovado na Câmara com o apoio de pelo menos 308 votos em dois turnos. Depois, como foi modificada pelos deputados, precisará passar novamente pelo crivo dos senadores.

O que diz a PEC

A PEC também estipula as regras de desempenho nas urnas para os partidos terem direito a tempo de propaganda no rádio e na TV, além de acesso ao Fundo Partidário. Em 2017, esse fundo acumula R$ 819 milhões.
O texto prevê, contudo, uma fase de transição entre as regras atuais e a implementação total das exigências estabelecidas na PEC. Os critérios se ampliarão, gradativamente, nas eleições de 2018, de 2022 e de 2026. Em 2030, passará a valer o novo formato.
Federações
A partir de 2020, no lugar das coligações, os partidos com afinidade ideológica poderão se unir em federações. Desse modo, se juntos atingirem as exigências da cláusula de desempenho, não perderão o acesso ao Fundo Partidário e ao tempo de rádio e TV.
A diferença do novo formato é que as legendas terão de atuar juntas como um bloco parlamentar durante toda a legislatura. A ideia é garantir maior coesão entre os partidos, já que atualmente siglas com pouca afinidade formam coligações e as desfazem após as eleições.
O texto também prevê que um ou mais partidos da federação poderá compor subfederações nos estados. Depois da eleição, as legendas teriam de se juntar conforme a composição da federação, respeitando a exigência de atuarem juntos durante o mandato.

Cláusula de desempenho

O texto estabelece a chamada cláusula de desempenho nas urnas para a legenda ter acesso ao fundo partidário e ao tempo de propaganda gratuita no rádio e na TV. Saiba abaixo os critérios:

Eleições de 2018

Os partidos terão de obter nas eleições para a Câmara o percentual mínimo de 1,5% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço dos estados, com mínimo de 1% dos votos válidos em cada um dos estados; ou
Ter eleito pelo menos 9 deputados, distribuídos em pelo menos um terço dos estados.

Eleições de 2022

Os partidos terão de obter, nas eleições para a Câmara, 2% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da federação, com mínimo de 1% dos votos válidos em cada uma delas; ou
Ter eleito pelo menos 11 deputados, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da federação.

Eleições de 2026

Os partidos terão de obter, nas eleições para a Câmara, 2,5% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da federação, com mínimo de 1,5% dos votos válidos em cada uma delas; ou
Ter eleito pelo menos 13 deputados, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da federação.

Eleições de 2030

Os partidos terão de obter, nas eleições para a Câmara, 3% dos votos válidos, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da federação, com mínimo de 2% dos votos válidos em cada uma delas; ou
Ter eleito pelo menos 15 deputados, distribuídos em pelo menos um terço das unidades da federação.
G1 

quarta-feira, 20 de setembro de 2017

'É charlatanismo', diz desembargadora sobre psicólogos que oferecem 'cura gay'

 Em entrevista à Rádio Gaúcha na manhã desta terça-feira (18), a advogada e desembargadora aposentada Maria Berenice Dias, presidente Nacional da Comissão da Diversidade Sexual da Ordem das Advogados do Brasil (OAB), afirmou que a  decisão de um juiz federal que libera a oferta, por psicólogos, de terapia de reversão sexual — ou "cura gay" — contraria a orientação da Organização Mundial da Saúde (OMS), que não considera a homossexualidade uma patologia.

— Um psicológo oferecer uma cura para um homossexual é um ato de charlatanismo. Não é uma doença, não precisa de cura. O tratamento que o psicológo pode e deve oferecer é fazer a pessoa se aceitar como é, e naturalizar isso — afirma.

Ouça aqui o áudio da advogada e desembargadora aposentada Maria Berenice Dias

O assunto causa controvérsia desde a tarde de segunda-feira, quando foi divulgada a decisão do juiz federal da 14ª Vara do Distrito Federal Waldemar Cláudio de Carvalho. O magistrado concedeu liminar permitindo a oferta da terapia. A decisão acolheu uma ação judicial contra o Conselho Federal de Psicologia, que aplicou uma censura à profissional Rozangela Alves Justino por oferecer a terapia da "cura gay" aos seus pacientes.

— Não se sabe de nenhum caso em que a cura gay tenha conseguido atingir essa redesignação sexual. A ideia é pegar pessoas com um alto grau de vulnerabilidade, como é o caso de homossexuais que buscam esse tipo de ajuda, e prometer pra ela que ela vai deixar de ser gay? Isso não existe, é exercício ilegal da atividade profissional — afirmou Maria Berenice.

A desembargadora aposentada afirma que, para barrar essa decisão, o próximo passo é recorrer ao Tribunal Regional Federal do Distrito Federal. Maria Berenice criticou o que chamou de "onda de conservadorismo" do Brasil, e aposta que essa liminar, caso chegue às cortes superiores, como Superior Tribunal Federal (STF) ou Superior Tribunal de Justiça (STJ), será derrubada facilmente.

— No STF ou no STJ eu não tenho dúvida nenhuma de que isso cai. Amanhã (quarta-feira) será julgado um processo significativo pelo STF que permite que pessoas trans possam alterar seus nomes no registro de nascimento, mesmo sem fazer qualquer cirurgia de redesignação. Então não adianta vir essas decisões isoladas, porque elas não vingam — afirmou Maria Berenice.

Fonte: dc.clicrbs.com.br

Apresentador Boris Casoy paga indenização por danos morais após humilhar gari na TV

Após oito anos, a Justiça brasileira condenou o apresentador Boris Casoy e a TV Bandeirantes a pagar indenização de R$ 60 mil por danos morais ao gari pernambucano que foi humilhado por um comentário durante o Jornal da Band. O valor inicial do processo era de R$ 21 mil e o valor foi corrigido. A quantia já foi depositada na conta de José Domingos de Melo.

Na época, o trabalhador fez uma rápida participação no jornal, em dezembro de 2009, desejando felicidades aos telespectadores. Após as imagens terem ido ao ar, o áudio de um comentário de Casoy vazou no estúdio. "Que merda, dois lixeiros desejando felicidades do alto das suas vassouras. O mais baixo da escala do trabalho". As declarações tiveram repercussão na internet e o jornalista foi acusado de preconceito e discriminação. Os advogados de Boris afirmaram que ele "não pretendeu degradar a profissão de varredor de rua" e alegaram que o comentário foi "em tom de brincadeira".

José Domingos é pernambucano e mora em São Paulo há 12 anos. Ele havia sido recém-contratado pela empresa quando participou do programa em 2009. Durante o processo ele foi representado por advogados da Femaco, federação que protege os garis do Estado de São Paulo. "Sempre acreditei na justiça. Sabia que uma hora ou outra isso iria acontecer. Muitos colegas diziam que era para eu desistir, que não ia dar em nada e que nós, trabalhadores, somos invisíveis perante a sociedade. Mas eu insisti, acreditei no sindicato e na justiça", disse o trabalhador no portal da federação.

O trabalhador informou que pretende usar o dinheiro paga pagar dívidas, ajudar a mãe Maria Ferreira, de 75 anos, que vive em Pernambuco e vai reformar sua casa. Ele também tem o desejo de promover um churrasco para os amigos do trabalho. "Nossa profissão é digna e merece respeito como qualquer outra. Não é justo alguém nos tratar com desdém, desmerecendo a atividade que exercemos. Espero que isso sirva de lição", completou.

Fonte: www.diariodepernambuco.com.br

Reforma: Como ficam as férias no regime de tempo parcial

Reforma: Como ficam as férias no regime de tempo parcial
 Especialistas da IOB, da Sage Brasil, vão tirar dúvidas dos leitores da VEJA sobre a reforma trabalhista, que entra em vigor em novembro.

Envie seu questionamento para o e-mail reforma.trabalhista@abril.com.br.As perguntas serão respondidas semanalmente. Os nomes das empresas e dos trabalhadores não serão publicados. Veja abaixo:

Tenho 18 dias férias vencidas em 01.07.2017 (regime de tempo parcial). Se eu sair de férias em dezembro terei direito a 30 dias pela nova lei ou 18 dias (regra anterior)? (I.G)

Após a entrada em vigor da reforma trabalhista, as férias dos trabalhadores contratados pelo regime de tempo parcial serão iguais aos demais empregados regidos pela CLT (30 dias após 12 meses de trabalho).

Segundo entendemos, as férias do trabalhador devem obedecer a condição existente no momento da concessão, independentemente do vencimento do período aquisitivo, ou seja, se forem concedidas após 11.11.2017, o direito corresponderá à proporção estabelecida no art. 130 da CLT (de acordo com o número de faltas injustificadas, de 0 a 30 dias). Por outro lado, caso sejam concedidas antes do referido prazo, obedecerão a proporção estabelecida pelo art. 130-A da CLT (de acordo com a quantidade de horas trabalhadas, de 8 a 18 dias).

Faço 50 anos em dezembro e tenho férias vencida em 08/05/2017. Quando eu solicitar as férias, em fevereiro de 2018, terei necessariamente de tirar 30 dias ou é possível pegar 20 dias de descanso e 10 em abono? (G.S.)

A possibilidade de conversão de 1/3 das férias em abono pecuniário (dinheiro) já existe hoje, inclusive para quem tem mais de 50 anos. A legislação que vigora até a véspera do início de vigência da reforma trabalhista prevê a impossibilidade de “fracionamento” (gozo do direito total em dois ou mais períodos), porém a conversão em abono pecuniário (dinheiro) não é considerada como “fracionamento”. Sendo assim, é possível para quem tem mais de 50 anos, independentemente da reforma trabalhista, converter 1/3 em abono.

Os colaboradores que possuem menos de 1 ano terão seu período aquisitivo modificado. Se este colaborador na ocasião das coletivas tiver um saldo de 17,5 dias deverá usufruir tudo de uma vez porque não pode haver período de férias inferior a 10 dias? Ou com a reforma limitando o mínimo de 5 dias ele pode usufruir o saldo em outro momento? (G.M.)

Caso o direito de férias seja superior à quantidade de dias das férias coletivas poderá ocorrer duas situações:

a empresa concede as férias coletivas e o empregado fica com um saldo favorável que será concedido como férias individuais. Neste caso, não há que falar em quantidade mínima de dias, visto que trata-se de “saldo de férias” e não de fracionamento de férias individuais ou coletivas; a empresa concede todos os dias que o empregado tem de direito como férias coletivas, para que não haja saldo a ser quitado posteriormente. Importante salientar que a reforma trabalhista não alterou as regras relativas à concessão de férias coletivas, ou seja, os arts. 139 a 141 permanecerão da mesma forma que se encontram hoje, após 11.11.2017.

Tenho um acordo registrado em contrato de trabalho ajustado com os funcionários de banco de horas mensal na condição de 1/1. Horas não compensadas são pagas como horas extras e horas negativas não são descontadas. Como fica agora? Posso impor um período de 6 meses? A proporção tem de ser de 1 hora para 1 hora e meia?? (P.V.A.)

A legislação atual (art. 59, § 2º, da CLT) prevê que poderá ser dispensado o acréscimo de salário (adicional de hora extra) se, por força de acordo ou convenção coletiva de trabalho, o excesso de horas em um dia for compensado pela correspondente diminuição em outro dia, de maneira que não exceda, no período máximo de 1 (um) ano, à soma das jornadas semanais de trabalho previstas, nem seja ultrapassado o limite máximo de 10 (dez) horas diárias. Tal mecanismo de compensação recebe popularmente o nome de “banco de horas” e não será alterado pela entrada em vigor da reforma trabalhista.

Como novidade, a reforma criou a possibilidade de se pactuar o banco de horas por acordo individual escrito, desde que a compensação ocorra no período máximo de 6 (seis) meses.

Já tenho mais de 10 anos de função na empresa em que trabalho. Gostaria de saber se já tenho direito adquirido ou se após a reforma perco a função? Posso acionar a Justiça? (E.L.)

O art. 468 da CLT protege o trabalhador de alterações contratuais que lhe sejam prejudiciais. De acordo com este artigo, nos contratos individuais de trabalho só é lícita a alteração das respectivas condições caso haja concordância de ambas as partes (empregado/empregador), e ainda assim, desde que não resultem, direta ou indiretamente, prejuízos ao empregado, sob pena de esta alteração ser considerada nula (sem efeito).

Assim, não se trata de “direito adquirido”, mas de proteção legal contra qualquer ato unilateral do empregador que possa prejudicar o trabalhador. A reforma trabalhista não alterou esta proteção.

Trabalho em uma estatal há quase 15 anos. Tenho função desde o ano de 2004, ou seja, hoje tenho 13 anos de função. A empresa reduziu a minha função no começo de 2017, resultando num decréscimo salarial de R$ 1.500,00. Consigo judicializar esta causa antes da vigência da reforma trabalhista para incorporação da função ou a fim de ser ressarcido quanto à perda parcial da função e de me blindar quanto à iminente perda total da função que exerço. (JE.)

O art. 5º, XXXV, da Constituição Federal de 1988, prevê de maneira clara e expressa que “a lei não excluirá da apreciação do Poder Judiciário lesão ou ameaça a direito”, ou seja, o empregado tem direito constitucional de ingressar com ação trabalhista, buscando reparação de qualquer direito que esteja sendo prejudicado ou ameaçado pelo empregador.

Assim, os trabalhadores continuarão com a proteção dada pela legislação e pela Justiça do Trabalho, independentemente da reforma trabalhista estar ou não em vigor.

Msn.com

STF decidirá se suspende envio à Câmara da denúncia contra Temer

STF decidirá se suspende envio à Câmara da denúncia contra Temer
 Os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) se reunirão nesta quarta-feira (20) para decidir se suspendem o envio, à Câmara dos Deputados, da nova denúncia contra o presidente Michel Temer. A sessão está marcada para as 14h.

A acusação foi apresentada na semana passada pela Procuradoria Geral da República (PGR) e aponta Temer como líder de organização criminosa formada por políticos do PMDB da Câmara. O presidente também é acusado de obstrução de Justiça nas investigações da Operação Lava Jato. A Constituição determina que a denúncia deve ser encaminhada à Câmara, a quem cabe autorizar, por no mínimo 2/3 dos deputados, a análise da acusação pelo STF.


A defesa de Temer, no entanto, quer que, antes de remeter a denúncia à Câmara, o STF aguarde o fim das investigações sobre suposta omissão de executivos da J&F nas delações premiadas.


O assunto começou a ser analisado no plenário da Corte na semana passada, mas só houve tempo para manifestação da defesa e da PGR.

Provas entregues pelos delatores da J&F integram a acusação contra Temer. A defesa diz que não são válidas, pela suspeita de que os delatores da J&F foram orientados pelo ex-procurador da República Marcelo Miller quando ele ainda trabalhava na PGR.


Para uma decisão sobre a suspensão da denúncia, deverão se manifestar os 11 ministros do STF. O primeiro a votar será Edson Fachin, relator da Lava Jato na Corte.

Na semana passada, nove ministros que participaram da sessão negaram outro pedido de Temer, para afastar o ex-procurador-geral Rodrigo Janot das investigações e anular os atos dele, Janot, no caso.


Devolução da denúncia

A defesa do presidente Michel Temer também havia pedido ao STF que devolvesse à PGR a nova denúncia.

Os advogados de Temer argumentaram que, ao denunciá-lo, a Procuradoria Geral citou fatos anteriores ao mandato, e a Constituição veda investigações sobre o presidente da República em relação a casos ocorridos fora do exercício das funções.

Ao analisar o caso, o ministro Edson Fachin negou devolver a denúncia à PGR.

G1

Banco de Leite Humano Anita Cabral explica como é processado o leite coletado

O leite materno é o alimento mais completo e indicado para o desenvolvimento do bebê porque é rico em todos os nutrientes. Porém, nos primeiros meses de vida, algumas mães têm dificuldades de amamentar o filho.
É nesse ponto que entra em cena o trabalho da equipe do Banco de Leite Humano Anita Cabral, com o objetivo de oferecer assistência à mãe e ao recém-nascido, promovendo o aleitamento materno, fazendo a coleta domiciliar do leite doado, além do seu processamento e controle de qualidade. Esse leite é distribuído para os recém-nascidos que não conseguem mamar.
O leite humano é comparado ao sangue, tal a importância que tem para o organismo, e por isso é denominado de ‘sangue branco’. O alimento salva vidas, mas também pode transmitir doenças, por isso requer cuidados na manipulação. No tocante aos cuidados, o Anita Cabral explica como funciona o processo de pasteurização do leite coletado.
De acordo com a diretora do Banco de Leite Anita Cabral, Thaise Ribeiro, o primeiro teste feito é o visual, quando os especialistas verificam se há algum resíduo, como cabelos e fiapos que possam ter entrado no vidro na hora da ordenha. Além disso é observada a coloração e características organolépticas do leite. Se estiver no padrão de conformidade, o leite segue para o processo de pasteurização.
Além disso, exames como os que detectam doença de chagas, hepatite e HIV, e outros, devem ser apresentados pelas doadoras.
“A equipe do serviço adota todos os cuidados desde a obtenção do alimento até o consumo, a exemplo, da pasteurização que consiste basicamente no aquecimento do alimento a uma determinada temperatura, por determinado tempo e depois resfria-lo a uma temperatura inferior à de antes, de forma a eliminar micro-organismos. Durante o procedimento, a temperatura do leite humano é monitorada a cada cinco minutos”, explica a diretora.
Segundo Thaise, o ambiente onde ocorre a pasteurização deve ser limpo e desinfetado imediatamente antes do início de cada ciclo e ao término das atividades, ou sempre que necessário.
“O processo visa à inativação térmica de 100% das bactérias patogênicas e 90% de sua flora saprófita, usando o processo que soma temperatura e tempo.
É importante destacar que, mesmo depois de pasteurizado, o leite humano é submetido a exames, dentre eles o de presença de coliformes e o de acidez, para verificar se o mesmo pode ser distribuído e consumido”, detalhou Thaise Ribeiro.
Após a pasteurização é retirado em tubo de ensaio quatro ml do alimento, que é enviado ao laboratório para avaliar o crescimento microbiológico, em meio a uma cultura, além de observada o nível de gordura. O resultado sai em 48 horas e se estiver negativo será liberado para consumo.
Antes de ir para o freezer, que é também monitorado, o alimento é etiquetado com dia e hora da pasteurização, informando qual dia e até quando pode ser usado.
“Vale salientar que, o leite processado tem duração de seis meses, enquanto que, o leite cru congelado, sem o processo de pasteurização, dura apenas 15 dias em perfeitas condições”, finalizou a diretora.
Reconhecimento internacional – Os laboratórios dos seis bancos de leite do estado são reconhecidos internacionalmente pela sua excelência em padrão de qualidade e participam anualmente do Programa Ibero-Americano de credenciamento dos bancos de leite humano, que concedeu, em 2012, certificação ao Centro Estadual de Referência e, a partir de 2013, a todas as seis unidades estaduais.
Balanço – No total mais de 11 mil visitas domiciliares foram realizadas, sendo atendidas mais de 90 mil mulheres em toda a Paraíba. Em 2016 foram coletados em todo o estado mais de sete mil litros de leite e distribuídos 7,2 mil litros, com a contribuição de seis mil doadoras cadastradas, beneficiando quase oito mil bebês internos nos leitos neonatais do estado.
Por mês, só o Anita Cabral é responsável por pasteurizar em média 200 litros de leite e abastecer aproximadamente sete unidades hospitalares, na Grande João Pessoa. No estado são em média 20 unidades que coletam e utilizam leite humano.
Doação de frascos – Os utensílios são parte fundamental para o processo de doação do leite humano e consequentemente da redução da mortalidade infantil. Os bancos e postos de coleta necessitam de frascos de vidro de maionese ou café solúvel, com tampa rosqueável, para a coleta do leite humano ordenhado.
Uma média de 1000 frascos de vidros são utilizados por mês, para os processos de ordenha, coleta, processamento, armazenamento e administração do leite humano.
Para ser doadora de leite – É só procurar o banco ou posto de coleta de leite humano mais próximo, estar amamentando o filho, estar saudável e ter excesso de produção de leite.
O serviço de Rota Domiciliar irá até a residência da doadora e entregará o Kit Doação (frascos de vidro esterilizado, luvas, gorro e máscara).
Além disso, a equipe prestará todas as orientações para o correto armazenamento e ainda vai semanalmente ao domicílio da mãe para coletar a doação. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone: 3215-6047.
Da Redação com Assessoria

Sandra Marrocos repudia decisão que permite "cura gay"

A vereadora Sandra Marrocos (PSB) reprovou a decisão do juiz federal da 14ª Vara do Distrito Federal, Waldemar Cláudio de Carvalho, que concedeu liminar para que psicólogos ofereçam terapia de reversão sexual, a fim de que possam tratar a homossexualidade de pacientes, promovendo a ‘cura gay’.
A este respeito, a parlamentar solicitou de seus pares a aprovação de um Voto de Repúdio à ação do jurista. O pedido foi lido em plenário e será apreciado nesta quarta-feira (20). A decisão do juiz atendeu a um pedido da psicóloga Rozangela Alves Justino, em processo aberto contra o colegiado do Conselho Federal de Psicologia (CFP), que aplicou uma censura à profissional por oferecer a terapia aos seus pacientes. A parlamentar foi a última a utilizar a tribuna, na sessão ordinária desta terça-feira (19). Na oportunidade, Sandra Marrocos citou que tratar para ‘curar’ a homossexualidade é algo proibido pelo CFP desde 1999.
“Após 30 anos que o CFP disse que ser homoafetivo não é sinônimo de doença, observamos uma barbaridade. Amar não é doença, mas o preconceito sim. Quem é, no seu ciclo de convivência, ou familiar, que não tem alguém homoafetivo? Imagine isso na cabeça de quem não tem maturidade para entender o que é orientação sexual, ou questões de gênero, como crianças? Os doentes são os preconceituosos que conservam o ódio por esses posicionamentos”, alegou Sandra Marrocos.
CMJP apreciará Voto de Repúdio
Segundo a vereadora, psicólogos, em sua maioria, não querem tratar o que não é doença. “O amor é pra ser todos os dias cultivado e compartilhado, assim conservaremos uma cultura de paz, de respeito ao diferente. Aguentamos diariamente a misoginia, conflitos por quem quer desqualificar nossa espiritualidade, entre outras questões que advém das atitudes de gente hipócrita. Reafirmo, em termos de garantia de direito, só deveríamos dar passos à frente, para um mundo mais justo e bonito. Vamos dialogar com o futuro. Não permitirei nenhum retrocesso”, frisou a parlamentar, solicitando a aprovação, pela Câmara, de um Voto de Repúdio ao juiz Waldemar de Carvalho.
 
Da redação com assessoria

Programação da nova rota Cultural da região do Brejo será apresentada nesta quinta

A programação de shows e atividades culturais da 1ª edição do projeto Raízes do Brejo – Rota Cultural será apresentada nesta quinta-feira (21), a partir das 9 horas, no auditório da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), em João Pessoa. O novo roteiro tem a participação das prefeituras de oito municípios do Brejo Paraibano: Belém, Alagoinha, Duas Estradas, Lagoa de Dentro, Serra da Raiz, Borborema, Dona Inês e Pilõezinhos.
O projeto Raízes do Brejo – Rota Cultural é uma realização do Fórum Turístico do Brejo da Paraíba em parceria com os municípios envolvidos, do Governo do Estado, por meio da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur) e Secult-PB e do Sebrae-PB. O evento terá inicio no dia 6 de outubro na cidade de Belém e será encerrado no dia 26 novembro em Pilõezinhos.
De acordo com o presidente do Fórum Turístico do Brejo da Paraíba, Sergerson Silvestre, as principais propostas do projeto pretendem aumentar o fluxo de turistas na região, atrair investimentos de infraestrutura hoteleira e gerar empregos e renda, através do desenvolvimento da Economia Criativa. A presidente da PBTur, Ruth Avelino, disse que a iniciativa é bem-vinda. “Toda ação voltada para incrementar a movimentação de turistas naquelas cidades merece o nosso apoio. O importante é que são os gestores municipais que estão buscando alternativas criativas para gerar renda para a população e atrair investimentos privados para a região”, declarou Ruth Avelino.
Valorização – A respeito dos nomes dos músicos e das atrações confirmadas para a 1ª edição do Raízes do Brejo – Rota Cultural, Sergerson Silvestre falou que um dos pontos fortes do projeto é valorizar a cultura local, o talento dos artistas, do Artesanato e da Gastronomia. “Posso garantir que 90% das atrações serão de artistas da região, seguindo o modelo adotado na Rota Cultural Caminhos do Frio. Vale ressaltar que o Raízes vai mobilizar a cidade em apenas um fim de semana”, explicou.
Confira o Calendário de Eventos Belém – De 6 a 8 de outubro
Alagoinha – De 13 a 15 de outubro
Duas Estradas – De 20 a 22 de outubro
Lagoa de Dentro – De 27 a 29 de outubro
Serra da Raiz – De 3 a 5 de novembro
Borborema – De 10 a 12 de novembro
Dona Inês – De 17 a 19 de novembro
Pilõezinhos – De 24 a 26 de novembro
pbagora

152 milhões de crianças foram vítimas de trabalho infantil em 2016

Estudo da Organização Internacional do Trabalho (OIT) lançado hoje (19), na Assembleia das Nações Unidas, estima que 152 milhões de crianças foram submetidas a trabalho infantil em 2016, sendo 64 milhões do gênero feminino e 88 milhões do masculino. Isso representa que uma em cada dez crianças de 5 a 7 anos foi explorada dessa forma em todo o mundo.
Cerca de 73 milhões, quase metade do total, exerciam o que a OIT considera trabalho perigoso, que são atividades que colocam em risco sua saúde, segurança e desenvolvimento moral, como ocorre na mineração e na construção civil. Entre estas pessoas, 38% das que têm de 5 a 14 anos e quase dois terços das que têm de 15 a 17 anos trabalham mais de 43 horas por semana.
Coordenador do programa de combate ao trabalho forçado da OIT no Brasil, Antonio Carlos Mello explica que os números devem ser ainda maiores, já que, por envolver atividades tipificadas como crimes em diversos países, é difícil obter dados exatos. “É um piso mínimo, pois toda pesquisa estatística, para ser fidedigna, tem que ser conservadora”, acrescenta.
A pesquisa Estimativas Globais de Trabalho Infantil: resultados e tendências 2012-2016 aponta que o maior contingente de crianças exploradas está na África (72,1 milhões), depois na área da Ásia e do Pacífico (62 milhões), das Américas (10,7 milhões), da Europa e da Ásia Central (5,5 milhões) e dos Estados Árabes (1,2 milhões). Os ramos que mais exploram mão de obra infantil em âmbito global são agricultura (70,9% dos casos), serviços (17,1%) e indústrias em geral (11,9%).
No caso das Américas, esses percentuais alcançam 51,5% na agricultura, 35,3% nos serviços e 13,2% nas indústrias. O setor de serviços ocupa, portanto, fatia maior do que ocorre nos países em geral, chegando a utilizar proporcionalmente mais de uma em cada três crianças que trabalham. Embora a OIT reconheça o avanço no combate a esse tipo de violação na região, destaca que ele “não foi compartilhado igualmente entre países ou dentro deles; grupos significativos, incluindo crianças indígenas, foram deixados para trás”, conforme o texto da pesquisa.
A análise considera ainda o número total de crianças no emprego, que são aquelas submetidas às formas de exploração do trabalho infantil, somadas às que têm as modalidades permitidas de emprego infantil. O total chega a 218 milhões de pessoas.
A organização alerta para um dos impactos mais evidentes desse emprego, que é o afastamento das crianças do ambiente escolar. Aproximadamente um terço das crianças de 5 a 14 anos envolvidas em trabalho infantil estão fora das escolas. Já os jovens de 15 a 17 anos têm maior propensão a abandonar a escola prematuramente.
Trabalho escravo
Também durante a Assembleia da ONU, em Nova Iorque, foram apresentados novos dados sobre trabalho escravo. Segundo a OIT, em 2016, mais de 40 milhões de pessoas foram vítimas da escravidão moderna. Destas, 25 milhões foram submetidas a trabalho forçado e 15 milhões foram forçadas a se casar. Uma em cada quatro vítimas é criança.
Os números foram revelados pela pesquisa Estimativas Globais da Escravidão Moderna: trabalho forçado e casamento forçado, da OIT, em parceria com a Fundação Walk Free, organização internacional de direitos humanos, com o apoio da Organização Internacional para Migração (OIM).
O estudo mostra que meninas e mulheres são os principais alvos da escravidão moderna, chegando a quase 29 milhões, o que representa 71% do total. Na indústria do sexo, mulheres representam 99% da mão de obra explorada.
Também são as mulheres as submetidas majoritariamente a casamentos obrigatórios, que foram contabilizados nessa pesquisa por envolverem relações de submissão. Neste caso, o percentual chega a 84%. De acordo com a OIT, mais de um terço de todas essas vítimas eram crianças no momento em que se casaram e quase todas eram meninas.
Considerando apenas os números relativos a trabalho forçado, houve um aumento de mais de 20% entre 2012, quando o total era de 20,9 milhões de pessoas, e 2016, com 25 milhões de trabalhadores nessa situação. Para o coordenador do programa de combate ao trabalho forçado da OIT no Brasil, essa situação só vai mudar quando forem atacados
os fatores estruturantes da escravidão, como a concentração de renda. Por isso, ele manifesta preocupação com a situação atual, “especificamente em relação ao Brasil, devido à crise econômica, aos cortes de recursos e todo um processo de fragilização da luta contra o trabalho escravo e de políticas de combate à miséria e à pobreza, que são os fatores estruturais da escravidão”.
Em julho, após sofrer um contingenciamento linear de 43% do seu orçamento, o Ministério do Trabalho garantiu que as operações para o combate ao trabalho escravo e ao trabalho infantil terão os recursos garantidos e serão mantidas sem cortes nos próximos meses.
Em âmbito internacional, outros problemas podem vir a agravar a situação diagnosticada pela OIT, a exemplo das guerras que têm provocado intensas migrações.
“Há, hoje, uma fuga em massa de determinados países, que consiste em uma migração perversa, porque é movida pela pura necessidade de não ficar em seu lugar de origem. A pessoa que migra nessas condições vai aceitar qualquer proposta de trabalho e vai se submeter a qualquer situação, porque qualquer uma é melhor do que ameaça de morte”, lamenta Antonio Carlos Mello.
Agência Brasil

terça-feira, 19 de setembro de 2017

Preso: homem alcoolizado simula arma de fogo com garrafa plástica e tenta assaltar banco

Um homem alcoolizado foi preso em flagrante quando tentava assaltar a agência da Caixa Econômica Federal (CEF) na Avenida Getúlio Vargas, em Olinda, na Região Metropolitana do Recife (RMR). O suspeito simulava estar armado, escondendo uma garrafa plástica por baixo da camisa.

O caso, que está sendo apresentado nesta terça-feira pela Polícia Federal (PF), foi registrado na tarde de ontem. De acordo com a PF, a ação durou cerca de quatro minutos. Por volta das 14h, o suspeito chegou à agência, seguiu para o caixa de atendimento e, fazendo menção de estar armado, anunciou um assalto. Batendo com violência no guichê de atendimento, o pedreiro disse que a arma estava por debaixo da camisa e que queria o dinheiro.

O vigilante, que estava próximo, aproveitando de um momento de descuido do suspeito, conseguiu imobilizá-lo e constatou que a falsa arma se tratava na verdade de uma garrafa de plástico. Os funcionários do banco acionaram o 1º Batalhão da Polícia Militar, que conduziu o suspeito até a sede da Polícia Federal, onde ele foi autuado em flagrante por tentativa de assalto. A pena pode chegar até quatro anos de prisão. Como o suspeito disse não ter condição de pagar fiança, ele será levado nesta terça-feira para a audiência de custódia, onde a Justiça Federal decidirá se ele vai responder ao processo em liberdade ou se será enviado para o Centro de Observação e Tiagem Professor Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima.

No interrogatório, Ledenilson disse que é morador de rua e que após se embriagar resolveu seguir a sugestão de um amigo que teria lhe incentivado a assaltar a agência da Caixa. Como ele estaria precisando de dinheiro, teria resolvido aceitar a ideia. Ele disse também que esta teria sido a primeira vez que ele foi preso e que não tinha tem antecedentes criminais.

Fonte: www.diariodepernambuco.com.br

Gretchen se revolta com liminar da ‘cura gay’: ‘Meu filho é perfeito’

Após vários famosos iniciarem um protesto nas redes sociais contra a liminar que permite que psicólogos do país ofereçam terapias de “reversão sexual” a homossexuais, a cantora Gretchen publicou um vídeo em que mostra sua revolta contra essa decisão da Justiça.
“Quer dizer que esses palhaços que querem vender nossa Amazônia agora inventaram que homossexualidade é doença. Estou morando fora do Brasil, mas agora em outubro estou de volta. Quero convidar todos os pais de homossexuais, como eu, trans, bi, a fazerem um movimento para não permitirem que nossos filhos sejam submetidos a uma ridicularidade dessas… Cuidar do Brasil eles realmente não querem, mas inventar essas palhaçadas eles querem. Então eu estou indo para aí para iniciarmos esse movimento”, desabafou Gretchen.
Ela também postou uma foto de Thammy Miranda e escreveu: “Eu não tenho um filho doente. Meu filho é perfeito, saudável e cheio de amor”. Fernanda Gentil, Anitta, Ivete Sangalo, Pabllo Vittar, Deborah Secco e mais celebridades estão usando as redes sociais para protestar contra essa liminar.

    Notícias ao Minuto
    Veja o vídeo de Gretchen: 

    Apenas 3,4% dos brasileiros consideram positivo o governo do presidente Michel Temer

    A Pesquisa da Confederação Nacional do Transporte (CNT) com o Instituto MDA, divulgada hoje (19), indica que 3,4% dos brasileiros entrevistados consideram positivo o governo do presidente Michel Temer e 75,6 o avaliam como negativo. Para 18% dos entrevistados, o governo é regular e 3% não responderam ou não souberam opinar.
    Na pesquisa divulgada em fevereiro, 10,3% avaliaram o governo Temer como positivo e 44,1% como negativo. Os que consideraram o governo regular foram 38,9% dos entrevistados e 6,7% não souberam opinar.
    O levantamento traz avaliações do governo federal e do desempenho pessoal do presidente Michel Temer, além de expectativas da população sobre emprego, renda, saúde, educação e segurança.
    A edição também aborda as eleições de 2018, a reforma política, a Operação Lava-Jato e os hábitos de consumo de notícias no Brasil, entre outros temas.
    A CNT/MDA ouviu 2.002 pessoas, em 137 municípios de 25 Unidades Federativas, das cinco regiões do país, entre os dias 13 a 16 de setembro.
    A pesquisa completa está disponível na página da CNT.
    Em relação ao desempenho pessoal do presidente, a pesquisa divulgada hoje mostra que 84,5% desaprovam a maneira de Temer governar, frente a 62,4% da pesquisa anterior; e 10,1% aprovam, enquanto na consulta anterior o percentual era de 24,4%.
    Paraibaonline